Tudo embolado: análise Retrô 2 x 2 Itabaiana

Por: Mateus Schuler

O Retrô perdeu mais uma chance de continuar próximo à liderança do Grupo A4 na Série D do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (25), a Fênix duelou com o Itabaiana na Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata, e até saiu à frente no placar, mas tomou a virada e arrancou o empate em 2 x 2 que embolou a situação entre os membros do G-4 da chave; duelo válido pela 8ª rodada.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

O TIME

Para a partida diante do Tremendão, o técnico Luizinho Vieira resolveu mudar o sistema base da equipe azulina. Se antes vinha atuando no 4-3-3, que por alguns momentos formava um 4-2-3-1, dessa vez o comandante optou pelo 3-5-2, tendo variações ao 3-4-3 quando atacou e 5-3-2 ao ficar sem a bola; foi a estreia do esquema com três zagueiros nos retroenses em 2021.

Azulinos foram a campo com nova formação (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

A partida começou bastante equilibrada, mas com leve domínio do Retrô, já que mostrou conhecer melhor os atalhos do gramado. Apesar de ter pouca criatividade e não assustar tanto a meta adversária, a Fênix saiu à frente em jogada de bola parada: Augusto Potiguar cobrou falta pela esquerda e Diego, subindo mais que a marcação, cabeceou firme para o fundo do gol.

Alternando entre 3-4-1-2 – mais evidente – e 3-4-3, o time pernambucano se valeu da vantagem no placar para ditar o ritmo, porém não conseguiu criar boas oportunidades. Por outro lado, o Itabaiana tentou usar o contra-ataque como alternativa, pois ficou preso à forte marcação, com a linha de 5 azulina segurando os ímpetos.

Os sergipanos seguiram insistindo e, em um dos poucos lances que furaram o bloqueio, chegaram ao empate. Após tiro livre curto ainda no meio-campo, o Tremendão trocou passes na esquerda até Téssio quebrar a primeira linha e cruzar na medida para Jacobina; com liberdade, o experiente meia surgiu no meio da defesa e testou tirando do alcance de Jean, que nada pôde fazer.

Mesmo bem compactada e fechando os espaços, Fênix cedeu empate antes do intervalo (Imagem: Eleven Sports)

Para dar mais ofensividade à equipe e resolver logo o jogo, Luizinho Vieira fez duas modificações, mexendo também no sistema tático. Lucas Gonçalves e Kauê, que produziram pouco durante a etapa inicial, deram vez a Thiaguinho e Edson, respectivamente. Logo no começo, no entanto, o Tricolor da Serra foi letal: em escanteio na segunda trave, Ramon subiu alto e mandou ao fundo da meta retroense.

Com a desvantagem, o time de Camaragibe viu o gramado começar a ficar castigado pela forte chuva que caiu durante boa parte do segundo tempo e, assim, passou a ter dificuldades. Os visitantes tentaram controlar melhor as ações, mas perderam o poder criativo de antes e não conseguiram ampliar o placar.

Para continuar na mesma intensidade, a Fênix formou um 2-2-3-3 que teve a presença dos laterais na linha junto ao meia armador, tentando a infiltração entrelinhas. De tanto persistir, conseguiu evitar o revés em casa, porém com novo empate: Thiaguinho recebeu passe de Neílson pela direita e fez jogada individual antes de cruzar para Paulinho afastar; a sobra caiu em Romarinho, que encheu o pé da intermediária e estufou o barbante.

Pernambucanos ficaram mais agudos no setor ofensivo durante etapa final (Imagem: Eleven Sports)

Créditos da foto principal: Ytalo Silva/Retrô FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: