Náutico na Série B: como joga taticamente o Coritiba

Por: Mateus Schuler

Pelo topo. Líder isolado, o Náutico faz confronto direto com o Coritiba para vencer e abrir distância para o segundo colocado na Série B do Campeonato Brasileiro. Atualmente, a diferença é de cinco pontos – Coxa tem um jogo a menos. Confronto acontece nesta sexta-feira (30), às 20h, no Couto Pereira, pela 15ª rodada.

Separamos tudo sobre o próximo adversário alvirrubro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Verdão paranaense.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

O TIME

Para o confronto diante do Timbu, o alviverde tem quatro novidades em relação à derrota contra o Operário. O lateral Natanael, o volante Willian Farias, o meia Robinho e o atacante Igor Paixão, que foram desfalque, voltam a ser opção, enquanto Matheus Sales fica ausente por ter de cumprir suspensão; o treinador Gustavo Morínigo sinaliza a manutenção do 4-2-3-1, porém não ficará na área técnica por estar suspenso.

Coxa deve ter manutenção do sistema tático mesmo modificado (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Dono do pior ataque entre os times do G-4 e o terceiro menos efetivo da primeira metade da tabela, com 15 gols marcados, o alviverde busca melhor momento. Não por acaso, só marcou duas vezes ou mais em um jogo por pouco menos de um terço das partidas disputadas durante a Segundona, mesmo com o 4-2-3-1 de blocos próximos.

Jogando próximo, ataque do Verdão tenta trabalhar bem as jogadas (Imagem: Premiere)

Formando uma saída 3+1 usando a dupla de zaga, o lateral-direito e um dos volantes, o Coxa faz a transição no jogo apoiado, usando as laterais como principal arma. Apesar disso, figura entre as equipes que mais acerta bolas longas, mas uma das que menos chuta a gol, tendo 8,5 finalizações por duelo e 3,5 destas na barra, porém sendo eficiente.

Início da construção ofensiva alviverde tem uma saída de 3 (Imagem: SporTV/Premiere)

“Os laterais, apesar de não serem tão efetivos quando estão atacando, espetam na linha do ataque pela superioridade numérica. Além disso, o time é muito forte na bola aérea, bastante eficiente porque tem criado poucas chances e tem aproveitado”

Felipe Dalke, repórter na Rádio Banda B

COMO DEFENDE

Se o setor ofensivo tem pouco poder criativo, a defesa mostra o oposto. Terceiro melhor do torneio e atrás inclusive do Náutico, com nove gols sofridos, o sistema defensivo alviverde é o ponto forte do time. Mesmo bastante compactados no 4-4-2, os paranaenses não conseguem apresentar forças em outros quesitos.

Marcação do Verdão se fecha próxima para bloquear brechas (Imagem: SporTV/Premiere)

Apesar de marcarem em linhas média-altas quando atuam como mandantes, estão entre os clubes que menos desarmam, interceptam e cortam na Série B. Com os blocos subindo juntos, fecham bem os espaços para infiltrações dos adversários, principalmente entrelinhas, o que vai exigir paciência ao Timbu quando tiver a posse em seu favor.

“O Coritiba tem uma defesa extremamente sólida. Mesmo mesclando experiência e juventude na primeira linha, consegue fechar os espaços para os adversários, tendo os blocos muito próximos quando se retrai em seu próprio campo”

Felipe Dalke, repórter na Rádio Banda B

PARA FICAR DE OLHO

Wilson (GOL) – Com muita experiência no currículo e um dos ídolos recentes do Coritiba, o goleiro vem sendo um dos responsáveis pela solidez defensiva. Seguro nas saídas de gol, não é tão exigido, mas faz defesas importantes para evitar resultados negativos, sendo um dos destaques do quesito no campeonato, acumulando 2,8 intervenções por jogo.

Luciano Castán (ZAG) – Outra peça essencial ao sistema defensivo alviverde é o experiente zagueiro. Além dos 3,8 cortes por partida de média, o experiente defensor também ajuda na transição ofensiva, tendo fundamental importância na ligação direta; até o momento, foram 6,4 bolas longas certas por duelo, mostrando que consegue acertar bons lançamentos ao setor ofensivo.

Léo Gamalho (CA) – Velho conhecido do futebol pernambucano, é outro jogador de idade avançada no Coxa que se destaca. Goleador, sabe se posicionar na pequena área e tem boa movimentação, atraindo frequentemente a marcação para si, além de fazer bom pivô; até o momento, balançou a rede por seis vezes, dando uma assistência e criando três grandes chances.

Créditos da foto principal: Divulgação/Coritiba

Um comentário em “Náutico na Série B: como joga taticamente o Coritiba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: