Harmonia quase abaixo de zero: análise Coritiba 3 x 1 Náutico

Por: Felipe Holanda

Desafinado. Sentindo o peso dos desfalques, o Náutico destoou e foi derrotado pelo Coritiba por 3 x 1 nesta sexta-feira (30), no Couto Pereira, pela 15ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Apesar do revés que lhe custou a invencibilidade, Timbu se mantém isolado na liderança, agora dois pontos à frente do Coxa, que tem um jogo a menos.

A escalação da orquestra de Hélio dos Anjos, por sinal, trouxe novidades. Sem Jean Carlos e Kieza, contou com o retorno de Hereda à lateral direita e a improvisação de Bryan na ponta, mantendo o esqueleto tático do 4-2-3-1 alvirrubro. Assim, Marciel atuou centralizado, além dos dois volantes: Matheus Trindade e Rhaldney.

Escalação inicial do Timba (Feito no Tactical Pad)

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

COMO FOI

Mais dependente do resultado, o Coritiba iniciou pressionando com muita verticalidade, alternando entre o 4-3-3 e 4-2-4 em fase ofensiva. O perigo, entretanto, veio pelo alto: uma através de cabeçada de Léo Gamalho, defendida por Alex Alves, e outra na conta de Igor Paixão, que saiu à direita da meta alvirrubra.

Tendo o Coxa com mais posse de bola, o Náutico se fechava variando entre o 4-2-3-1 – mais frequente – e 4-4-2. Dessa forma, preenchia o miolo e dificultava a construção do time paranaense. Tanto que conseguiu responder, quando Marciel finalizou da entrada da área e levou perigo pela primeira vez.

Compactação inicial dos alvirrubros no 4-2-3-1 (Imagem: SporTV/Premiere)

Quando haviam igualado e superado a posse, os visitantes acabaram levando o gol. Val finalizou de fora da área, a bola bateu na trave e Igor abriu o placar no Couto Pereira. Incansável, o time da casa fez o segundo ainda nos primeiros 45 minutos, dessa vez com Waguininho tocando na saída de Alex alves.

Mais impositivo na etapa final após as entradas de Iago Dias e Matheus Carvalho, o Timbu partiu em busca do primeiro gol. Nesse cenário, passou a formar um 4-3-3, tendo Matheus por dentro na organização, Bryan na lateral esquerda, e Iago aberto na direita.

Posicionamento pernambucano após as substituições (Imagem: SporTV/Premiere)

O Timba tinha pouco capricho no último passe e demorou para entrar de vez no jogo. Após cochilo da marcação alviverde, Paiva rolou para Matheus Carvalho, que girou e finalizou para vencer Wilson e diminuir a vantagem, já na metade do segundo tempo.

Partindo em busca do empate, os pernambucanos pisaram no acelerador, chegando a formar um 4-2-4 com Bryan chegando por dentro, e Matheus se aproximando à última linha. A postura, porém, não foi suficiente.

Quando o Timbu parecia mostrar suas garras, Léo Gamalho fez o terceiro e selou o placar. No fim, Trindade ainda bateu colocado para grande defesa do Wilson, mantendo o 3 x 1 nos números finais.

Créditos da foto principal: Divulgação/Coritiba

Um comentário em “Harmonia quase abaixo de zero: análise Coritiba 3 x 1 Náutico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: