A volta do general: o que esperar taticamente de Bruno Moraes no Santa Cruz

Por: Felipe Holanda

Continência. Bruno Moraes retorna ao Santa Cruz com a missão de ser a nova esperança de gols do Mais Querido na luta contra o rebaixamento na Série C do Campeonato Brasileiro. Já regularizado, o General pode estrear diante do Manaus neste domingo (1º), pela 10ª rodada do Grupo A.

Nesta análise, o Pernambutático destrincha o que esperar do novo contratado, com principais características táticas, números na carreira, relatórios de ações por jogo, e como Bruno pode se encaixar no time de Roberto Fernandes.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

GENERAL GOLEADOR

Artilheiro e costumeiramente letal. Bruno Moraes tem a finalização de curta distância, geralmente dentro da área, como carro-chefe. Ao longo da carreira, o atacante mostrou faro de gol apurado, seja finalizando pelo chão ou de cabeça.

Veja a análise, em vídeo, dos gols de Bruno Moraes na carreira

No Santa de 2021, Bruno será a referência ofensiva, pelo menos no duelo com o Manaus, já que Wallace Pernambucano e Pipico estão fora de combate. Neste cenário, com a Cobra Coral formando um 4-3-3, o General seria o principal encarregado das finalizações, puxando as atenções da dupla de zaga rival.

Bruno na referência ofensiva pelo Botafogo-SP (Imagem: SporTV/Premiere)

A dúvida ficaria, portanto, nas pontas. Lelê e Elias Carioca, outros recém-chegados, teoricamente brigariam por uma posição na esquerda, com Tarcísio ou Madson no lado oposto. O elenco ainda conta com nomes como Frank e Rone que também podem fazer a função, assim como Levi, suspenso.

Possível formação para a decisão na Série C (Feito no Tactical Pad)

Outra alternativa para Roberto Fernandes é formar um 3-5-2, mantendo o esquema com três zagueiros, apesar da derrota para o Botafogo na rodada passada. Assim, Bruno Moraes formaria dupla de ataque com Frank, Tarcísio ou Madson.

3-5-2 com Bruno no ataque coral (Feito no Tactical Pad)

ARMANDO O JOGO

Versatilidade. Bruno Moraes tem a presença de área como ponto forte, mas também já se mostrou útil quando voltava para buscar a bola e servir os companheiros em melhor posicionamento. Neste cenário, usa o bom porte físico como arma para se desvencilhar dos marcadores rivais.

Veja a análise, em vídeo, das assistências de Bruno Moraes

No Santa, Bruno deve explorar as velocidades dos extremos para repetir o bom aproveitamento nos passes, casos de Elias Carioca, Lelê, Frank e Madson. Como puxa a marcação adversária, acaba deixando alguém livre para ir às redes.

Bruno arma o jogo pelo Coritiba (Imagem: Premiere)

DE VOLTA AO ARRUDA

O bom filho a casa torna. Bruno Moraes já brilhou com a camisa do Santa Cruz e fez gols decisivos pelas três cores na campanha da Série B de 2015, na qual a Cobra Coral subiu à elite do futebol nacional como segundo colocado. Na época, passou a ser reconhecido como o General do Arruda atuando como o atacante encarregado de empurrar a bola para o fundo das redes.

Em sua primeira passagem pelo Santa, Bruno caía como uma luva no esquema 4-2-3-1 utilizado por Milton Mendes. Mesmo que não fosse titular absoluto – o elenco coral contava com o astro Grafite de centroavante -, era tido como reserva de luxo e costumava deixar sua marca quando era acionado no decorrer do jogo.

Créditos da foto principal: Clélio Tomaz/AGIF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: