Sport na Série A: como joga taticamente o Bragantino

Por: Mateus Schuler

Energizado. O Sport mede forças com o Bragantino para manter a pegada após vitória e dar asas à missão de se distanciar de vez do Z-4 na Série A do Campeonato Brasileiro. Embate do Leão com o Massa Bruta está marcado para esta sexta-feira (6) às 19h, na Ilha do Retiro, pela 15ª rodada do Brasileirão.

Separamos tudo sobre o próximo adversário rubro-negro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Massa Bruta.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

O TIME

Assim como foi diante do Grêmio, o comando do Massa Bruta será do auxiliar técnico e ex-jogador Maldonado, já que Maurício Barbieri precisará cumprir a segunda partida de suspensão. A escalação deve ser mantida no 4-3-3, com Praxedes ficando mais próximo da linha ofensiva, enquanto que Eric Ramires e Lucas Evangelista disputam vaga na cabeça de área junto a Raul.

Base do último confronto é esperada para repetir no time paulista (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Sensação do Brasileiro pelo segundo ano consecutivo, o Braga não ocupa as primeiras posições da tabela por acaso. Com reforços pontuais em relação à última temporada, mantém a intensidade ofensiva e possui o melhor ataque do campeonato junto ao líder Palmeiras e Flamengo, todos com 25 gols até o momento.

“O Bragantino consegue atacar com força pelas laterais, mas o time também faz marcação alta e assim tem criado várias oportunidades nas partidas. O bom momento de Praxedes tem feito a diferença no meio-campo, que conta ainda com a eficiência de Raul e as aproximações de Lucas Evangelista”

Sérgio Loredo, repórter na Rádio Nova Norte FM
Com linhas próximas, Massa Bruta aposta em jogadas velozes ao atacar (Imagem: Premiere)

Geralmente a equipe se posta no 4-1-2-3, dando amplitude com os extremos e tendo os meio-campistas próximos ao trio mais adiantado. Outra opção é o 4-2-1-3 e as linhas jogando distanciadas, mas mantendo o jogo apoiado e em velocidade, usando os atletas da beirada e os laterais como iniciadores das jogadas criadas, além do meio dando presença no campo adversário.

Braga alterna a criação frequentemente entre meio e lados do campo (Imagem: DirecTV Sports)

COMO DEFENDE

Se o ataque é bastante positivo, a defesa vem deixando a desejar, pois já foi vazada por 16 oportunidades, sendo a sexta pior do Brasileiro e a segunda de mais gols sofridos da primeira metade da tabela. A marca negativa, contudo, contrasta com outros números apresentados, sendo o quinto time com mais desarmes – 16,2 por partida – e o terceiro que mais intercepta, tendo 12,4 por duelo ao lado de Bahia e Palmeiras.

Alvinegros formam blocos altos ao marcar (Imagem: DirecTV Sports)

Alternando entre 4-3-3 – mais frequente – e 4-4-2, mas sempre em blocos e linhas médio/altas, o Massa Bruta até consegue deixar o adversário acuado em seu campo. As falhas, entretanto, ocorrem durante a recomposição, pois deixam espaços entrelinhas, o que é constantemente explorado, seja usando os lados ou o meio, em jogadas trabalhadas ou no contra-ataque.

“O setor defensivo comandado por Léo Ortiz, que esteve com a seleção na disputa da Copa América, mostra segurança. Ao mesmo tempo, demonstra bom entrosamento e dificilmente rifa a bola. Assim, trabalha bastante a saída, valorizando a posse”

Sérgio Loredo, repórter na Rádio Nova Norte FM
Por ter a marcação adiantada, paulistas deixam brechas aos adversários (Imagem: Premiere)

PARA FICAR DE OLHO

Cleiton (GOL) – Apesar de figurar entre os goleiros mais vazados do torneio, com 13 gols sofridos, Cleiton também aparece entre os de maior número de defesas. Foram 38 intervenções realizadas, sendo 18 dentro da pequena área e quatro jogos de clean sheet, tendo como principal característica a saída de gol em bolas aéreas.

Raul (VOL) – Contratado na última temporada, vem sendo destaque no time pelo segundo ano consecutivo pelo Bragantino. Forte na marcação, acumula 26 desarmes e 15 intercepções nessa edição de Brasileirão, porém também é importante nas transições ofensivas, sendo responsável pela articulação das jogadas, dando duas assistências diretas para gol.

Ytalo (ATA) – Mesmo Claudinho sendo a principal referência ofensiva, Ytalo é quem tem assumido o protagonismo com a ausência do craque. Além de ser o segundo maior finalizador da equipe no certame, dando 26 chutes a gol, é um dos goleadores da competição ao balançar as redes por seis vezes; tem também bom pivô, dando três assistências a seus companheiros.

Créditos da foto principal: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: