Respirando aliviado: análise Floresta 0 x 2 Santa Cruz

Por: Mateus Schuler

Alívio imediato. O Santa Cruz chegou à primeira vitória na Série C do Campeonato Brasileiro ao bater o Floresta por 2 x 0 neste sábado (7), no Raimundão, em Caucaia, ganhando fôlego na luta contra o rebaixamento. Agora com seis pontos ganhos, no entanto, a Cobra Coral ainda está a cinco de deixar a zona de degola.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

Para o confronto, Roberto Fernandes abriu mão da linha de 4 na defesa e foi a campo com três zagueiros, mas tendo novidades entre os titulares. Júnior Sergipano ganhou a vaga de Rafael Castro e Lucas Rodrigues a de Weriton, já no meio-campo e ataque a equipe teve outras duas modificações: Jaílson entrou no lugar de Rondinelly e Pipico no de Lelê, tal como William Alves teve de substituir Elias.

Mais Querido teve modificações em todos os setores (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Assim como fez nos últimos compromissos, o Santa Cruz até começou mais presente ao ataque, porém voltou a repetir os mesmos erros, pecando pela falta de criatividade. O Floresta, mesmo acuado em seu campo, tentou sair e jogar no erro dos tricolores, todavia esbarrou na forte marcação que Roberto Fernandes impôs.

Com maior dinamismo ofensivo, o Mais Querido teve a primeira boa chance de abrir o placar em cobrança de falta: Lucas Rodrigues bateu e parou em defesa de Tony, que afastou o perigo. Postada no 3-4-3, tendo Jaílson junto a Pipico e Bruno Moraes, a Cobra Coral seguiu dando seus botes e voltou a dar um susto: Leonan chutou cruzando e o goleiro adversário tirou com a ponta do dedo.

A persistência coral foi recompensada nos minutos finais da primeira etapa. Em jogada individual pela esquerda, Jaílson limpou para a direita e cruzou na pequena área com perfeição; livre, Pipico infiltrou no meio dos marcadores e cabeceou tirando do alcance do arqueiro alviverde, que não alcançou e viu a bola morrer no gol.

Trinca ofensiva dos pernambucanos insistiu e teve êxito antes do intervalo (Imagem: DAZN)

Para o segundo tempo, Roberto Fernandes optou por não realizar mudanças, no entanto os cearenses passaram a crescer na partida. Assim, tiveram boa chance de empatar e, após bate rebate na pequena área, Dione ficou com a sobra na entrada da área e chutou forte, mas Jordan desviou e a bola tocou no travessão antes de sair pela linha de fundo.

Jogando mais retraído e apostando no contra-ataque, o Santa até teve uma oportunidade de ampliar o que construíram durante os 45 minutos iniciais e não aproveitaram. Depois de arrancar em liberdade do meio-campo, Jaílson saiu de frente para Tony e bateu colocado, contudo tirou demais do goleiro e mandou para fora.

Fechado com uma linha de 5 bastante sólida, o Mais Querido não deu brecha e o Verdão não conseguiu furar o bloqueio. Para renovar o fôlego da equipe, o técnico tricolor promoveu as entradas de Levi e Rafael Castro. Pouco tempo em campo foi suficiente ao zagueiro para os corais sacramentarem os três pontos, pois Lucas Rodrigues cobrou falta na área e Rafael cabeceou para o fundo do barbante.

Cobra Coral apresentou solidez defensiva para segurar Floresta (Imagem: DAZN)

Créditos da foto principal: Ronaldo Oliveira/Floresta EC

Um comentário em “Respirando aliviado: análise Floresta 0 x 2 Santa Cruz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: