Circunstâncias de voo: análise Juazeirense 1 x 0 Retrô

Por: Mateus Schuler

Sem direção. Voando aquém do esperado, o Retrô foi derrotado pela Juazeirense por 1 x 0 na tarde deste domingo (8), no Adauto Moraes, em Juazeiro, desperdiçando oportunidade de chegar no lugar mais alto do Grupo 4 da Série D do Campeonato Brasileiro. Apesar do resultado, a Fênix se mantém no G-4, a quatro rodadas do fim da primeira fase.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

Para o confronto, o técnico Luizinho Vieira se manteve nas origens e montou a equipe azulina no tradicional 4-3-3. Em relação ao time que venceu o ASA na última partida, Luizinho não contou com a presença do suspenso Mayco Félix e Tiago Adan foi acionado na referência; na defesa, Guilherme voltou de suspensão na lateral esquerda, enquanto Thallyson cumpriu a automática e teve Escuro na sua vaga.

Time de Camaragibe teve mudanças forçadas depois de bater o ASA (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

O duelo direto pela liderança começou bastante quente e truncado, com as duas equipes tentando se sobressair. Apesar do equilíbrio, a primeira chance veio pelos pés do Retrô, quando Yago tentou cruzar e, despretensiosamente, quase surpreendeu Rodrigo Calaça, que tirou – no susto – utilizando a ponta dos dedos.

Sentindo o bom momento da Fênix, o Juazeirense foi para cima na tentativa de fazer valer o fator casa. Pela frente, tiveram inicialmente a sólida e forte marcação dos pernambucanos, que ficaram no 4-4-2 de blocos médios; no entanto, tiveram duas boas oportunidades com Thauan na pequena área e ambas foram evitadas por milagre de Erivelton.

Com bola rolando, o sistema defensivo dos retroenses mostrou qualidade e segurou os ímpetos do Cancão. Pelo alto, entretanto, apresentou fragilidade e na reta final do primeiro tempo sofreu um duro golpe. Após escanteio na área, Eduardo subiu com liberdade na marca do pênalti e cabeceou tirando do alcance de Erivelton.

Pernambucanos até ficaram bem compactados, mas falharam na bola aérea (Imagem: Eleven Sports)

Para a segunda etapa, Luizinho Vieira promoveu a entrada de Thiaguinho na vaga de Edson, mantendo a estrutura tática e buscando mais intensidade ao atacar. A primeira boa oportunidade da equipe azulina nos 45 minutos finais, inclusive, veio com o próprio Thiaguinho, que testou fraco em cruzamento de Augusto Potiguar e o goleiro adversário defendeu seguro.

Com a melhora no ataque, o comandante do Retrô acionou Kauê e Fabiano no lugar de Escuro e Ramires, respectivamente. As mudanças fizeram o time seguir mostrando bom poder ofensivo e, assim, até balançou a rede depois de Tiago Adan completar uma falta na área, mas a arbitragem paralisou o lance por irregularidade no lance.

Bem como durante boa parte do jogo, a Fênix formou um 4-1-2-3 com linhas adiantadas, tendo a dupla de meio-campistas sempre próximas à trinca. No entanto, se sobrou vontade, faltou pontaria, já que os pernambucanos ainda conseguiram duas chances de deixar tudo igual no placar: Carlos Alexandre raspou cobrança de falta de Augusto e a bola saiu para fora, enquanto que Guilherme tabelou na entrada da área com Thiaguinho e acertou a trave de Calaça.

Azulinos subiram as linhas para buscar empate, porém sem sucesso (Imagem: Eleven Sports)

Créditos da foto principal: Raphael Cunha/Retrô FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: