JuvenIlha: o que esperar taticamente de Everton Felipe no Sport

Por: Felipe Holanda

O bom filho a casa torna. Everton Felipe volta ao Sport para reeditar dias de glória com a camisa rubro-negra e ser mais uma opção no esquema de Umberto Louzer. Formado na Ilha do Retiro, Everton se junta a Hernanes na lista de reforços do Leão para a sequência da Série A do Campeonato Brasileiro.

Nesta análise, o Pernambutático destrincha o que esperar da nova contratação, com principais características táticas, números na carreira, relatórios de ações por jogo, e como Everton pode se encaixar no time de Louzer.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

BRAÇO DIREITO

Intensidade é a palavra-chave. Apesar de versátil, Everton Felipe rende mais caindo pela ponta direita, impondo velocidade e habilidade para progredir a posse de bola no setor, o que geralmente consegue. Neste cenário, se destaca tanto na ataque como na defesa, se adaptando facilmente ao modelo tático imposto pela situação de jogo.

No 4-2-3-1, a tendência é que Everton dê mais profundidade pelos lados, sendo o braço direito da construção leonina. Pelo menos, foi o que apresentou no Atlético-GO, quando se destacou no último Brasileirão, seja no 4-3-3 ou 4-2-4.

Everton na ponta direita (Imagem: SporTV/Premiere)

Veja a análise, em vídeo, dos passes-chave de Everton Felipe

Na Ilha do Retiro, deve brigar por posição com Paulinho Mocellin, que vem numa crescente sob o comando de Umberto Louzer. Se acionado, será a válvula de escape rubro-negra no terço final do campo, com Mocellin na esquerda, além de auxiliar na recomposição defensiva quando necessário.

Possível formação para Louzer com Everton (Feito no Tactical Pad)

CHEGANDO PARA FINALIZAR

Apesar de ter o passe como ponto forte, Everton Felipe também já se mostrou útil nas finalizações, principalmente nos tempos de Sport. Pelo time da Ilha do Retiro, marcou gols importantes com a perna direita, seja preparando para o chute ou finalizando de primeira, como no clássico contra o Santa Cruz, pela Copa do Nordeste.

Veja a análise, em vídeo, dos gols de Everton Felipe

Geralmente, tende a finalizar mais por dentro, também utilizando a perna esquerda. Neste cenário, se torna perigo constante para a marcação adversária no terço final do campo, não apenas como ponta direita. Um leque de opções para Umberto Louzer.

FACETAS DEFENSIVAS

Quando defendeu as cores do Atlético-GO no último Brasileirão, Everton se mostrou útil para cobrir o lado direito no 4-5-1 do Dragão. A estratégia vem se repetindo no time de Louzer, tendo apenas André mais adiantado entre as linhas.

Everton recompondo no 4-5-1 (Imagem: SporTV/Premiere)

Diante do cenário na Ilha, Everton precisará dar apoio na marcação se quiser ter chance de figurar entre os titulares. Além disso, terá que brigar contra o ritmo de jogo, já que não vinha atuando pelo São Paulo. Com rescisão publicada, o “juvenil” pode estrear justamente contra o ex-clube, mesmo caso de Hernanes.

Créditos da foto principal: Anderson Stevens/Sport

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: