Náutico na Série B: como joga taticamente o Cruzeiro

Por: Felipe Holanda

A Raposa e as Uvas. Faminto pela vitória, o Náutico faz confronto decisivo com o Cruzeiro nesta terça-feira (17) às 19h, nos Aflitos, para voltar à caça e fechar o primeiro turno na liderança da Série B do Campeonato Brasileiro – está a três pontos do Coritiba, primeiro colocado.

Separamos tudo sobre o próximo adversário alvirrubro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de uma setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais da equipe celeste.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

O TIME

Treinada por Vanderlei Luxemburgo, a Raposa encara o Timbu com novidades na escalação, já que o lateral-esquerdo Jean Lucas, suspenso, é carta fora do baralho de Luxa – Matheus Pereira será o substituto. Já no ataque, Marcelo Moreno pode “roubar” a vaga de Rafael Sóbis.

Provável formação inicial cruzeirense (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Modelo Luxemburgo. Ainda buscando a melhor forma ofensiva, o Cruzeiro de Luxa costuma se postar no 4-2-3-1, tendo os laterais no apoio e Giovanni, o ponta esquerda, dando profundidade pelos lados. São as principais movimentações da organização celeste com a bola.

Movimentação da Raposa no terço final (Imagem: Premiere)

“A diferença do Mozart pro Luxemburgo é que o time vem encontrando mais passes pelo meio. Essa movimentação vem sendo melhor, quebrando a primeira linha de marcação, em bloco e tendo resultado até aqui”

Lucca Stochiero, do Cruzeiro Stats

Outra forma de construção é quando tenta dar mais amplitude e presença ofensiva, no 4-3-3. A tendência é que a equipe de Luxemburgo concentre a maioria dos passes pelo lado esquerdo, como aconteceu diante do Sampaio Corrêa.

Mapa de calor do Cruzeiro diante do Sampaio (Reprodução/Footsats)

COMO DEFENDE

Ataque de Série A… defesa de Série C. Dono da pior defesa ao lado do Confiança, com 29 gols sofridos, o Cruzeiro costuma se fechar no 4-4-2, tentando bloquear as investidas do adversário pelo meio, deixando a dupla de zaga exposta para a construção rival.

Postura celeste na defesa (Imagem: Premiere)

“O time costuma se fechar no tradicional, duas linhas de quatro, com os pontas marcando os pontas e os volantes, os meias. Marca em bloco médio, com algumas pressões, quando a saída de bola do adversário vai recuando, mas sem pressões longas e contínuas”

Lucca Stochiero, do Cruzeiro Stats

PARA FICAR DE OLHO

Fábio (GOL) – Apesar de controvérsias e falhas, é o principal líder do Cruzeiro dentro das quatro linhas. Fábio ainda consegue fazer defesas importantes, além de dar sua contribuição com a bola nos pés na organização ofensiva. Cresceu com a chegada de Luxemburgo.

Giovanni (MEIA/PE) – O principal nome da equipe de Luxemburgo. Geralmente se movimentando bem no terço final do campo, é perigo constante, chega bem para cruzar na área, sendo o mais acionado no terço final do campo.

Rafael Sóbis/Marcelo Moreno (ATA) – A dúvida de Luxemburgo é se escala Sóbis ou Moreno. Os dois têm presença ofensiva, fincando na referência, e não vivem boa fase. Melhor para o boliviano, autor do gol de empate diante do Sampaio Corrêa.

Créditos da foto principal: Bruno Haddad/Cruzeiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: