Empate de emoções mistas: análise Athletico 0 x 0 Sport

Por: Mateus Schuler

Mais criativo em campo na estreia de Gustavo Florentín, o Sport ficou no empate sem gols diante do Athletico, que o manteve no Z-4. Neste domingo (5), o Leão até demonstrou melhor futebol em relação às últimas partidas mas, com um jogador a menos – pela expulsão de Hernanes, não conseguiu tirar o zero do placar em jogo da 19ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Os leoninos entraram em campo mantidos no 4-2-3-1 que vinham atuando sob o comando de Umberto Louzer, mas tiveram novidades entre os titulares. A defesa até foi mantida, porém Marcão ganhou a vaga de Gustavo no meio, vetado por dores musculares, assim como André foi acionado no ataque no lugar de Mikael.

Pernambucanos tiveram novidades nos 11 iniciais (Feito no Tactical Pad)

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

COMO FOI

Diferente dos últimos compromissos, o Sport iniciou mais seguro na defesa e atento às investidas do Athletico, que tentou usar a velocidade para infiltrar. Com duas linhas de 4 bem definidas e próximas, o Leão segurou os ímpetos, apesar de ter os blocos médio/baixos, apostando assim em contra-ataques para sair em perigo.

Ainda assim, a primeira boa chance veio após uma bola parada: Zé Welison levantou na pequena área e a zaga afastou parcialmente; na sobra, Tréllez emendou de primeira e Bento mandou para escanteio. Zé Welison cobrou e Sabino subiu mais alto que Thiago Heleno e cabeceou no canto, parando em milagre do goleiro atleticano.

Postados no 4-2-1-3 ao atacar, os leoninos se mantiveram em profundidade e tiveram leve domínio sobre o Furacão por alguns instantes. O contra-golpe continuou como arma e, assim, o placar quase foi alterado em favor do time pernambucano; Hernanes recebeu de André na entrada da área e, de frente para o gol, bateu tirando demais do arqueiro paranaense e tocou pela linha de fundo.

Pernambucanos performaram um 4-3-3 de blocos médios/altos ofensivamente (Imagem: Furacão Play)

Para a etapa final, o estreante Gustavo Florentín optou pela manutenção dos titulares, que fez a postura ser mantida. Antes do primeiro minuto, o Sport foi perigoso e demonstrou que estava disposto a vencer. Em bola que sobrou na entrada da área, Zé Welison soltou o pé e o camisa 1 adversário só observou a bola sair com perigo.

Na tentativa de ter mais intensidade, o comandante acionou Everton Felipe no lugar de Paulinho Moccelin. Os planos, porém, foram por água abaixo, já que Hernanes recebeu o segundo amarelo e deixou o Leão com um a menos; assim, Chico foi promovido na vaga de Tréllez, fazendo a defesa se postar no 5-3-1.

Os minutos finais ficaram eletrizantes e os dois lados tiveram a oportunidade de marcar, entretanto ambos sem sucesso; primeiro veio com o Furacão, que viu Maílson tirar bom chute de Jader. Nos acréscimos, Mikael bateu de longe e a bola bateu na trave, na cabeça de Bento e saiu pela linha de fundo, o que fez os leoninos lamentarem.

Leoninos se fecharam com linha de 5 após expulsão de Hernanes (Imagem: Furacão Play)

Créditos da foto principal: Anderson Stevens/Sport

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: