Cinzas apagadas: análise ABC 3 x 2 Retrô

Por: Ivan Mota

Sem chances de ressurgir. Em jogo emocionante neste domingo (19), com duas viradas, o Retrô foi derrotado pelo ABC no Frasqueirão, por 3 x 2, e deu adeus à Série D do Campeonato Brasileiro. Os pernambucanos lutaram muito, mas não conseguiram segurar os natalenses, que avançam às oitavas de final. A Fênix fica, no momento, sem divisão para 2022.

Com alguns desfalques por lesão, Milton Mendes foi obrigado a mexer o time em relação à partida de ida. Neilson ganhou a lateral direita no lugar que era de Augusto Potiguar, bem como Ramires na vaga de Romarinho; Thallyson foi escalado na ponta direita por Elivelton, mantendo assim o 4-2-3-1 que Milton Mendes propôs no primeiro confronto.

Técnico azulino apostou na manutenção tática para tentar classificação (Feito no Tactical Pad)

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

COMO FOI

Os donos da casa iniciaram o jogo pressionando desde o primeiro minuto. A defesa pernambucana não estava nos melhores dias, dando muito espaço aos ataques adversários, que abusaram dos lançamentos longos e de bolas enfiadas para seus companheiros, que invadiram a área com facilidade. Isso fez o Elefante ter três chances de abrir o placar nos pés de Netinho, Negueba e Wallyson em jogadas muito parecidas, porém todas sem sucesso.

O Retrô, apenas se defendendo, tentava sair em contra-ataques, avançando seus pontas e o armador para formarem uma linha de quatro no ataque ao lado do centroavante. Assim, teve o apoio dos volantes na criação num 4-2-4, contudo sem conseguir levar real perigo ao gol de Wellinton, que pouco foi exigido. Aos 29 minutos, o alvinegro foi premiado pelo seu esforço. Negueba deu bom passe para Gustavo Henrique, que recebeu livre entre os zagueiros, avançou e apenas teve o trabalho de deslocar o goleiro Jean.

A sorte da Fênix mudou já no começo da segunda etapa. Logo no primeiro minuto, com a presença de Marcondes e Janderson nos lugares de Ramires e Dudu. Neilson avançou muito bem no ataque e cruzou na área, entretanto o goleiro abecedista não conseguiu segurar uma bola fácil, deixando-a livre no pé de Felipe Alves, que só empurrou para dentro.

Retroenses apostaram em linha de 4 para povoar setor ofensivo (Imagem: Eleven Sports)

Os alvinegros sentiram o empate. Mesmo mantendo a posse de bola maior, a equipe de Moacir Júnior não conseguiu repetir a quantidade e qualidade das chances criadas. Com a vida facilitada, a defesa azulina segurou mais o ritmo e, em alguns momentos, os visitantes se fecharam num 4-4-2 com as linhas próximas para bloquear as jogadas.

Aos 24 minutos, voltou a brilhar a estrela de Felipe Alves. No segundo jogo com a camisa retroense, o atacante recebeu excelente cruzamento pelo lado esquerdo de Guilherme e, em cabeceio preciso, mandou no canto de Welligton, virando o jogo e dando novo roteiro ao confronto no Frasqueirão.

Mesmo desorganizado, os potiguares foram para uma última pressão e, com isso, frustraram os planos dos pernambucanos. O gol de empate saiu depois de jogada pela direita e Denner, que entrou durante o segundo tempo, fez de cabeça. E o duro golpe veio com o craque do time. Wallyson encerrou a seca e balançou as redes após grande falha da defesa. No desespero, Marcondes ainda foi expulso, por agredir sem bola um adversário, sendo o fim da linha ao Retrô.

Time de Camaragibe tentou se defender em blocos e compactos (Imagem: Eleven Sports)

Créditos da foto principal: Joedson Moura/Retrô FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: