Santa Cruz na Série C: como joga taticamente o Tombense

Por: Ivan Mota

Além da queda, o tombo. Na melancolia do rebaixamento, o Santa Cruz visita o Tombense para se despedir dignamente da Série C do Campeonato Brasileiro e começar a pensar na próxima temporada – empate entre Floresta e Volta Redonda deixou os corais sem chances matemáticas de permanência. Duelo acontece neste domingo (19) às 18h, em Tombos, pela penúltima rodada do Grupo A.

Separamos tudo sobre o próximo adversário coral: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Gavião-Carcará.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

O TIME

Querendo se garantir na próxima fase do campeonato, a equipe treinada por Rafael Guanaes manterá seu 4-3-3 com três volantes no meio de campo. Em relação ao jogo anterior, empate sem gols contra o Floresta, a equipe deve ter como novidades o zagueiro Roger Carvalho, o volante Wiliam e o atacante Everton.

Provável escalação dos mineiros para o jogo diante do tricolor (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Em busca do resultado, o time se arma num 4-2-3-1, com o avanço de pelo menos um dos laterais para auxiliar na ponta e dando liberdade para um dos volantes. Na frente, o atacante Rubens não fica isolado, tendo sempre um companheiro formando praticamente uma linha de dois homens de referência.

Construção de jogada ofensiva no 4-2-3-1 (Imagem: DAZN)

Na saída de bola, o Gavião-Carcará forma uma linha de três na defesa, com um dos volantes se infiltrando entre os zagueiros, dando bastante liberdade para os laterais avançarem e auxiliarem os pontas e o atacante nas jogadas ofensivas. Os outros volantes se aproximam dos homens mais recuados, também participando da armação.

Saída de 3 com Fernando Neto entre os zagueiros (Imagem: DAZN)

COMO DEFENDE

Quando atacados, os mineiros podem se armar num 4-4-2, com um dos pontas voltando para formar a segunda linha de quatro. Nem sempre conseguem formar essas linhas com perfeição. Nesse caso, o atacante Jean Lucas foi quem apareceu no auxílio defensivo, mas se manteve um pouco mais avançado do que seus companheiros.

4-4-2 defensivo com falhas entrelinhas (Imagem: DAZN)

Em momentos de maior pressão ou contra-ataques, o time pode fechar uma linha de cinco bem compacta na defesa, com todos homens dentro da área. Como visto em lances anteriores, um dos volantes se apresenta entre os zagueiros, formando um trio que tem o auxílio dos laterais

Guarnição defensiva do Gavião-Carcará (Imagem: TV N Sports/DAZN)

PARA FICAR DE OLHO

Moisés (ZAG) – Com 11 gols sofridos em 16 jogos, a equipe tem uma das melhores defesas da competição. Um dos seus pilares no setor é o zagueiro Moisés, que atuou como titular em 13 oportunidades. O jogador de 28 anos se firmou na equipe já na Série C, após poucas chances no Campeonato Mineiro.

Everton Galdino (ATA) – Melhor jogador do time na Série C. Everton, que atua pela ponta direita do ataque, já anotou seis gols e três assistências em 14 partidas. Canhoto, tem como uma de suas principais características o corte para dentro do campo, seja para finalizar ou para buscar passes e cruzamentos.

Rubens (ATA) – Com quatro gols e uma assistência na competição, Rubens é o homem de referência do ataque. Com 1,94m, o jogador se aproveita de seu porte físico para se impor contra as defesas adversárias. O jogo aéreo e o pivô são suas principais armas.

Créditos da foto principal: Victor Souza/Tombense

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: