Pontaria descalibrada: análise Sport 0 x 1 Fortaleza

Por: Ivan Mota

Tiros errados. O Sport abusou de perder gols e foi derrotado pelo Fortaleza por 1 x 0 neste domingo (26), na Arena de Pernambuco, se afundando ainda mais na zona de rebaixamento da Série A do Campeonato Brasileiro. Marcelo Benevenuto marcou o único gol do confronto, válido pela 22ª rodada.

Gustavo Florentín manteve o Sport no mesmo 4-3-3 do último jogo, a derrota por 3 x 0 para o Atlético Mineiro, porém com mudanças na escalação e posicionamentos de alguns atletas. Pedro Henrique retornou ao time titular no lugar Rafael Thyere, enquanto Zé Welison formou a dupla de volantes com Marcão, tendo Hernanes mais avançado. O trio de ataque também mudou: André e Everaldo reapareceram, nas vagas de Mikael e Trellez.

Mudanças e retorno no 11 titular leonino para a partida (Feito no Tactical Pad)

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

COMO FOI

O primeiro tempo do jogo pode ser divido em duas partes. Nos primeiros vinte minutos, só o Fortaleza buscou o gol, finalizando bastante, mas sem grandes perigos para o goleiro Maílson. Ainda assim, não deixava o rubro-negro jogar, que tinha muita dificuldade na saída de bola, errando muitos passes e cometendo faltas bobas. Com isso, os donos da casa se fechavam num 4-1-4-1, ou até mesmo num 4-5-1, com todos os jogadores voltando, deixando apenas o atacante André aguardando por contra-ataques.

Rubro-Negros marcando num 4-5-1 as ações ofensivas do Fortaleza (Imagem: Premiere)

O Leão da Ilha começou a crescer no jogo durante a primeira etapa, com muitas finalizações, principalmente em chutes de fora da área ou cruzamentos. André teve duas boas oportunidades de marcar, mas preferiu tentar o passe, tendo a bola cortada por defensores do tricolor. Nesses ataques, os rubro-negros avançavam num 4-2-4 com o apoio dos laterais e de um dos volantes.

4-2-4 com apoio dos laterais e volante (Imagem: Premiere)

Porém, mesmo com os recifenses melhores em campo, foram os cearenses que abriram o placar. Aos 33 minutos, Lucas Crispim bateu bem o escanteio, que encontrou Marcelo Benevenuto, sozinho entre os zagueiros, mandando para dentro. Os comandados de Florentín sentiram muito o gol, não conseguindo criar mais bons lances até o fim do primeiro tempo.

O treinador paraguaio voltou com mudanças logo após o intervalo. Gustavo entrou na vaga de Paulinho Moccelin. Pouco tempo depois o esquema foi alterado, dessa vez com as entradas de Mikael e Luciano no Juba, no lugar de Everaldo e Sander. O leão passou a jogar num 3-5-2, com Marcão fazendo o terceiro zagueiro. Mesmo com mais posse, pouquíssimas chances de gols foram criadas. As chegadas seguiam acontecendo num 4-2-4, dessa vez com Luciano Juba e Ewerthon subindo ao ataque junto aos dois atacantes.

Jogadores que entraram no segundo tempo participando do 4-2-4 (Imagem: Premiere)

A partida seguiu até o final no mesmo ritmo. Os visitantes apenas aguardavam os ataques do Sport e se aproveitavam apenas em contragolpes. Nos minutos finais, o time rubro-negro chegou a se postar no 4-3-3 compacto, com Mikael e Gustavo jogando mais abertos e o meio formado por Zé Welison, Marcão e Everton Felipe. Esse último entrou no jogo na vaga de Hernanes, mas não conseguiu desempenhar o papel. O placar se manteve inalterado até o fim, com os recifenses chegando ao seu oitavo jogo seguido sem conseguir marcar ao menos um gol.

Sport num 4-3-3 compacto (Imagem: Premiere)

Créditos da foto principal: Anderson Stevens/Sport

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: