Náutico na Série B: como joga taticamente o CRB

Por: Felipe Holanda

Fiéis escudeiros. No reencontro com seu torcedor, o Náutico quer brindar à vitória e encerrar jejum que já dura mais de um mês na Série B do Campeonato Brasileiro – penúltimo triunfo foi no último dia 24, diante do CSA. A saudade, ao menos do calor da torcida, acaba nesta terça-feira (28) às 19h, na Arena de Pernambuco, em duelo válido pela 27ª rodada.

Separamos tudo sobre o próximo adversário alvirrubro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Galo.

O TIME

Se Hélio dos Anjos tem os retornos de Camutanga e Rafael Ribeiro no Timbu, Allan Aal tem baixas na escalação alagoana. A principal delas é a ausência do volante Marthã, suspenso pelo terceiro cartão amarelo – Claudinei assume a vaga. No ataque, há a expectativa da presença de Nicolas Careca centralizado.

Provável formação inicial dos regatianos (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Eficiência ao pé da letra. Com 35 gols marcados, o CRB é dono do segundo melhor ataque desta Segundona, atrás apenas do vice-líder Botafogo (39). O time costuma ser objetivo no terço final, explorando movimentações em torno de seu 4-2-3-1 característico.

Troca de passes dos alagoanos apoiada pelos alas (Imagem: SporTV/Premiere)

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

Apesar de não vencer em casa há cinco rodadas, o desempenho como visitante segue excelente. É o segundo melhor no quesito, em desvantagem somente para o líder Coritiba, que tem sete vitórias em 13 jogos. Dos 44 pontos obtidos até o momento, mais de 50% foram conquistados longe de Maceió.

Costumeiramente, o Galo gosta de valorizar a posse de bola desde o campo de defesa, formando uma saída 3+1 onde os volantes são primordiais: enquanto um recua entre os zagueiros, outro fica por dentro. O modelo prende as atenções da marcação adversária, dando liberdade para os laterais.

Organização alvirrubra com o apoio dos volantes (Imagem: SporTV/Premiere)

“A equipe deve apostar no apoio dos laterais Reginaldo Lopes e Guilherme Romão no campo ofensivo para usar a estatura e força do centroavante para jogadas aéreas ou como pivô. O grande problema do CRB, no momento, é encontrar alguém que assuma em tal posição e garanta sua titularidade”

Taynã Melo, setorista do CRB

COMO DEFENDE

Se o ataque é quase incontestável, a defesa vem dando dores de cabeça para Allan Aal. Ao todo, foram 28 gols sofridos, número que coloca o CRB como pior defesa do G-4. Quando tenta se organizar lá atrás, a equipe tende a explorar duas linhas de 4, mas também pode manter o esqueleto do 4-2-3-1.

Tentativa de compactação alagoana (Imagem: SporTV/Premiere)

“Em relação ao primeiro encontro contra o Náutico, o desenho tático da equipe sofreu poucas modificações. Embora mantenha a primeira linha com quatro defensores, os laterais têm total liberdade para atacar e serem apoiadores dos pontas. Com isso, a marcação requer que o volante com perfil mais voltado à contenção auxilie os zagueiros”

Taynã Melo, setorista do CRB

O grande problema do Galo em fase defensiva talvez seja, ironicamente, a marcação adiantada. O alvirrubro costuma se fechar em blocos médios/altos, pressionando a saída adversária a todo tempo, marcando o portador da bola por zona. Desse modo, por vezes, deixa espaços lá atrás.

Pressão na saída do Confiança (Imagem: SporTV/Premiere)

PARA FICAR DE OLHO

Reginaldo Lopes (LD) – Jogador continua a ser o principal responsável pela movimentação ofensiva do CRB no lado direito. Tem a total liberdade dada pelo técnico Allan Aal para subir ao campo de ataque quando necessário. Qualquer jogada do Galo pela direita passa pelos pés de Reginaldo Lopes em algum momento.

Diego Torres (MC) – Dita o ritmo de jogo, sabe o momento certo de acelerar ou cadenciar a partida. Além do passe ao estilo do camisa 10 que o torcedor sempre recorda e tem em mente, a bola parada é um trunfo do meia argentino. Diego Torres é o principal atleta da equipe.

Renan Bressan (MC) – Renan Bressan é reserva e tem praticamente as mesmas funções de Diego Torres – a grande diferença é que Torres é canhoto e Bressan é destro. Pode ser considerado o “elemento-surpresa” do Galo para buscar o resultado positivo a depender do andamento do jogo.

Créditos da foto principal: Douglas Araújo/CRB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: