Sport na Série A: como joga taticamente o Corinthians

Por: Mateus Schuler*

Para seguir rugindo mais alto. Vindo de duas vitórias consecutivas, o Sport encara o Corinthians com a missão de se manter em ascensão e deixar o Z-4 na Série A do Campeonato Brasileiro. Confronto acontece neste sábado (9) às 16h30, na Arena de Pernambuco, válido pela 25ª rodada do Brasileirão.

Separamos tudo sobre o próximo adversário rubro-negro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Timão.

O TIME

Apesar de não contar com as presenças dos lesionados Roni, Ruan Oliveira e Willian, o técnico Sylvinho tem a volta de Fábio Santos, poupado no jogo ante o Bahia. Ainda assim, o 4-1-4-1 deve ser mantido na equipe, porém há dúvida no setor ofensivo para dar mais movimentação: Adson pode ganhar o lugar de Jô, deixando Róger Guedes centralizado.

Escalação ainda é incerta por mudar estilo de jogo da equipe (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

O Corinthians ataca sempre muito organizado através dos blocos do 4-1-4-1. Os laterais ajudam muito na saída de bola, que é em jogo apoiado, e não são tão livres para ultrapassagens. No entanto, Cantillo é o responsável por fazer a troca de passes de um lado para o outro em passes curtos e longos, dando mobilidade aos demais meio-campistas.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

Criação das jogadas inicia com Renato Augusto recuando (Imagem: Brasileirão Play)

Contra times mais fechados, o volante colombiano abre com Gabriel Pereira ou no ponta pela esquerda. Caso decida por prender mais a bola, Giuliano e Fágner costumam aparecer nas costas do lateral – que marca Gabriel – para liberarem espaço tentando infiltração entrelinha ou receberem em liberdade na ligação profunda.

Giuliano é quem mais contribui na transição ofensiva corintiana (Imagem: Premiere)

“Se Jô for titular, o time usa muito o pivô para segurar a bola e passar a um jogador que chega de frente ao goleiro. Giuliano e Renato Augusto têm muita facilidade para chegar bem ao ataque. Róger Guedes é uma incógnita. Se atuar como ponta, oferece muito na finalização de longa distância, porém não é tão rápido. Tem um 1×1 bom e é excelente se relacionado com os outros reforços”

Rafael Brayan, analista no Corinthians Scouts

COMO DEFENDE

Na defesa, o Corinthians vem sofrendo muito. São sete jogos seguidos sendo vazado e não são muitos lances perigosos por jogo, pois consegue bloquear boa parte das jogadas adversárias, mas ainda assim sofre mais gols do que poderia. Cantillo não tem boa transição defensiva e, se pressionado ao levar bola nas costas, falha pela ausência de velocidade para retomar a posição à frente dos zagueiros.

Com blocos médios, Timão busca deixar o meio mais povoado (Imagem: Premiere)

“Gil e João Victor formam uma das melhores duplas de zaga da temporada brasileira. João Victor, inclusive, é minha opção como o melhor zagueiro do ano, pois eles erram raramente e são excelentes em interceptações/bloqueios”

Rafael Brayan, analista no Corinthians Scouts

O mais comum é a equipe corintiana se fechar no 4-1-4-1, buscando povoar o meio-campo para não dar opções de passe aos adversários. Além disso, a defesa demonstra bom entrosamento, conseguindo ser sólida seja em bolas pelo alto ou rasteiras. Outra alternativa, porém menos usada, é o 4-4-2 com blocos médio/baixos, tentando bloquear a entrelinha.

Marcação alvinegra tem problemas de compactação entrelinhas (Imagem: Premiere)

PARA FICAR DE OLHO

João Victor (ZAG) – Um dos principais jogadores do campeonato na posição, o defensor alvinegro é o responsável pelo sistema defensivo ter certa solidez. Terceiro com mais – 43 no total – interceptações, é o líder do time no quesito, além de estar no topo também nos cortes, somando 96, ficando no top-10 da competição.

Giuliano (MC) – Contratado no decorrer do Brasileirão, vem sendo o nome de mais destaque na armação, inclusive da Série A. Em dez jogos disputados, é o segundo jogador do ataque – meio-campistas e atacantes com ao menos seis partidas – em acerto nos passes, acumulando 91,95%; além disso, já deu três assistências e criou três grandes chances.

Róger Guedes (ATA) – Craque do mês de setembro, Guedes foi a campo por apenas seis vezes, mas já mostra bons números no Brasileiro. De dez gols da equipe no certame quando esteve em campo, participou da metade deles e balançou as redes por quatro oportunidades, dando assistência em outra; é o vice-artilheiro dos paulistas, atrás somente de Jô, que marcou seis tentos.

Créditos da foto principal: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

*Com colaboração de Rafael Brayan, do Corinthians Scouts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: