Processo de lapidação: Gustavo ganha sequência como titular no Sport

Por: Felipe Holanda e Ivan Mota

Futuro do presente. Cobiçado pelo futebol europeu, Gustavo ganha sequência como titular no Sport, despontando como uma das grandes revelações da Série A do Campeonato Brasileiro com apenas 19 anos e em sua segunda temporada como profissional.

Nesta análise, o Pernambutático disseca as maiores virtudes da “joia” rubro-negra, com posicionamentos táticos, números, mapas de calor, principais características de jogo, e como o atleta vem se adaptando no esquema de Gustavo Florentín.

MAESTRO PRODÍGIO

Da luta à batuta. Gustavo se destaca pela condução de bola a partir do círculo central, com habilidade e velocidade para progredir o jogo de posse do Sport. Neste cenário, tem bom aproveitamento nos dribles, criando a maioria das chances de perigo, podendo também deixar um companheiro na cara do gol.

Veja a análise, em vídeo, de conduções de bola de Gustavo pela Série A:

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

No 4-3-3 do paraguaio Gustavo – seu xará – Florentín, o meia flutua entrelinhas sendo o elo do 4-3-3 rubro-negro. Com ele, o Leão pode formar um 4-2-4, como aconteceu constantemente contra o Corinthians, na vitória pernambucana por 1 x 0.

Com a bola, Gustavo organiza o time (Imagem: Brasileirão Play)

PISANDO NA ÁREA

Quando não serve, finaliza. Gustavo já mostrou qualidades nos arremates de média e curta distância, tendo marcado um dos gols no triunfo sobre o Grêmio. Chegando para pisar na área, costuma levar vantagem contra os marcadores adversários com sua agilidade.

Veja a análise, em vídeo, das finalizações de Gustavo pela Série A:

No 4-2-3-1 leonino, o prata da casa tem liberdade para atuar centralizado ou pelas pontas, à procura do momento certo para o chute. Tem média de 1.5 arremates por partida, mas ainda precisa evoluir nos acertos ao alvo: apenas 0.4 a cada 90 minutos.

Variações de posições na penúltima linha (Imagem: Rede Globo)

QUALIDADES DEFENSIVAS

Apesar de ser um dos que menos tem obrigação de marcar do time, Gustavo já mostrou potencial na defesa. Tem poder de recomposição, se encaixando bem no 4-1-4-1, modelo mais utilizado por Gustavo Florentín no Sport. Outra opção é o 4-5-1, tendo apenas Mikael mais adiantado.

Gustavo auxiliando em fase defensiva pela esquerda (Imagem: Premiere)

Versátil, pode fazer os dois lados com a mesma eficácia, apresentando média de 0.5 interceptações por jogo. Além disso, conta um bom passe, tem velocidade para dar opções aos companheiros e engatar saídas em contra-ataque. É quem faz a equipe pulsar.

TRAJETÓRIA

Gustavo Silva de Oliveira, 19 anos, é natural de Presidente Dutra, cidade do interior maranhense, mas é jogador do Sport desde 2019, quando chegou após um periodo atuando no Ceará. Pela base rubro-negra, atuou no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil, ambos da categoria Sub-20, além de jogar na Copa São Paulo de 2020, subindo no mesmo ano para o elenco profissional.

Mas antes de ter a oportunidade de estrear oficialmente, o jovem meia foi convocado para defender a Seleção Brasileira Sub-20 em um torneio quadrangular envolvendo Brasil, Chile, Bolívia e Peru, que ocorrera no fim daquele ano. Após empatar com Seleção chilena na última rodada, os brasileiros ficaram com a taça da competição.

Pouco tempo depois surgiram as primeiras oportunidades no elenco profissional rubro-negro. Comandado ainda por Jair Ventura, ele entrou no decorrer de quatro partidas da Série A de 2020, contra Corinthians, Flamengo, Atlético-MG e Athletico-PR. Foram poucos minutos disputados, mas já dava para perceber a expectativa por parte da imprensa e dos torcedores para o seu futuro.

A temporada de 2021 já começou com mais chances no time titular. Foram 13 jogos disputados por Copa do Brasil, Copa do Nordeste e Campeonato Pernambucano. Apesar do bom momento, chegando a ser especulado por grandes clubes do futebol europeu, perdeu o espaço no elenco com o técnico Umberto Louzer, chegando até a ficar fora do banco de reservas em jogos importantes, como a final do Campeonato Pernambucano contra o Náutico.

Mesmo assim, aproveitava as poucas chances que tinha e pedia passagem na equipe titular. Logo no primeiro jogo do Campeonato Brasileiro de 2021, o empate em 2 x 2 contra o Internacional no Beira Rio, Gustavo entrou no lugar de Thiago Neves, já aos 39 minutos do segundo tempo, mas conseguiu dar uma boa assistência para André empatar o jogo. Nesse período, também assinou um novo vínculo com o clube, com contrato até 2026 e uma multa rescisória milionária.  

Com a chegada de Gustavo Florentín e a saída de Thiago Neves do elenco, o atleta vem conseguindo se firmar, com uma sequência de cinco partidas como titular. Na vitória contra o Grêmio anotou seu primeiro gol como profissional, além de fazer grandes jogos, sendo eleito o melhor em campo contra o Corinthians e voltando a chamar atenção do futebol europeu.  

Na Série de 2021, o camisa 10 tem números muito bons, principalmente para um jogador tão jovem. Em 18 jogos disputados, 12 como titular, contra com um acerto de 78% nos passes e 64% em dribles, além de um gol e uma assistência. No site SofaScore tem uma nota média de 6.90.

Mapa de calor de Gustavo na Série 2021 (Reprodução/Wyscout)

Créditos da foto principal: Anderson Stevens/Sport

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: