Náutico na Série B: como joga taticamente o Brasil de Pelotas

Por: Ivan Mota

De arco e flecha. Precisando da vitória, o Náutico visita o lanterna Brasil-RS para manter a boa fase do sistema ofensivo e seguir na luta pelo acesso na Série B do Campeonato Brasileiro. Confronto entre o Timbu e o Xavante acontece nesta quinta-feira (28) às 21h30, no Bento Freitas, em Pelotas, pela 32ª rodada.

Separamos tudo sobre o próximo adversário alvirrubro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais dos rubro-negros.

O TIME

O esquema tático deve ser mantido em relação ao último jogo, apesar da goleada por 4 x 0 sofrida para o Vitória. Existe uma dúvida sobre o retorno de Oliveira na lateral-direita ou a manutenção de Vidal, que tem altas chances de seguir no time. O zagueiro Ícaro volta à titularidade após suspensão, já o quarteto ofensivo permanece o mesmo, formado por Rildo, Renatinho, Netto e o artilheiro Erison.

Provável escalação dos gaúchos contra o Timbu (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Pior ataque da competição com apenas 18 gols marcados em 31 jogos, os gaúchos costumam iniciar seus jogos armados num 4-2-3-1, com três homens de meio campo velozes auxiliando o centroavante. Quando necessita do resultado, principalmente jogando em casa (onde conseguiu 15 dos seus 20 pontos), pode jogar com outras variações, como num 4-3-3 ou 4-1-2-3.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

Meio-campo busca dar apoio na criação de jogadas (Imagem: Brasileirão Play)

Os rubro-negros também costumam partir para o ataque num 4-1-4-1, deixando o atacante e artilheiro da equipe, Erison, mais isolado. O lateral-direito Oliveira, que quase sempre participa das ações ofensivas, se junta aos homens mais avançados de meio campo, formando a linha de quatro, com um dos volantes na retaguarda.

“É um time inconstante, mas que vem mostrando mais a cara de Jerson Testoni. É rápido e tem os pontas caindo por dentro como alternativa, mesmo com dificuldades na saída. Bruno Matias é quem faz a bola rodar na equipe e está presente em vários setores”

Vinícius Guerreiro, editor de esportes no Diário Popular
Chegada ofensiva no 4-1-4-1 com apoio do lateral (Imagem: Brasileirão Play)

COMO DEFENDE

Com 39 gols sofridos em 31 rodadas, a equipe também tem uma das piores defesas da Série B, ficando a frente somente do Confiança e do Brusque. Tirando o camisa 9, todos jogadores participam das tarefas defensivas, formando um 4-2-3-1 bastantes recuado, com a primeira linha já dentro da sua grande área.

4-2-3-1 bem fechado (Imagem: SporTV/Premiere)

Essa mesma formação pode ter diferentes variações dependendo da situação do jogo, sendo postada com linhas mais baixas, como no exemplo anterior, ou mais altas, pressionando mais a saída de bola do time adversário e buscando um contra-ataque veloz. Nesse caso os homens de meio campo não ficam tão recuados, já aguardando a possível retomada para atacar.

4-1-4-1 com as linhas mais avançadas (Imagem: Brasileirão Play)

“O time agora marca mais alto, pois valoriza a pressão pós-perda. Após atuação passiva contra o Vitória, a equipe busca dar uma resposta, já que dentro de casa consegue mostrar melhor futebol e tem uma marcação mais agressiva”

Vinícius Guerreiro, editor de esportes no Diário Popular

PARA FICAR DE OLHO

Ícaro (ZAG) – Apesar de amargar a lanterna, o Xavante não possui a pior defesa da Segundona. Muito se deve à boa postura do zagueiro, que é um dos principais – senão o principal – pilares do sistema defensivo, pois tem um número alto – 92 no total – de cortes, figurando entre os melhores no quesito em toda a competição.

Renatinho (MEI) – Reforço no meio da temporada. Renatinho surgiu para o cenário nacional em 2017, após boas atuações no Paraná Clube na campanha do acesso a Série A do Brasileiro. Porém não conseguiu repetir o mesmo futebol e tenta retomar a boa fase no clube gaúcho. Em 14 jogos anotou um gol e deu uma assistência.

Erison (ATA) – Artilheiro em boa fase. Erison tem apenas 12 jogos na Série B, mas já anotou seis gols. Com 22 anos e 1,80m, ele não é apenas um homem de área tradicional, saindo bastante da área para buscar jogo e caindo pelos lados do campo. Marcou em três oportunidades nas últimas três partidas do time.

Créditos da foto principal: Carlos Insaurraga/GEB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: