Voa, Pássaro Preto: análise Petrolina 2 x 2 Íbis

Por: Ivan Mota

Depois de 21 anos, o Íbis está de volta à elite do futebol pernambucano. A classificação veio com empate em 2 x 2 diante do Petrolina neste domingo (14), fora de casa, colocando o Pássaro Preto na vice-liderança da Série A-2 do Estadual ao lado do Caruaru City, que também subiu. Roberto e Everton Bala marcaram os gols visitantes, enquanto Erick Bahia e Igor fizeram os da Fera Sertaneja.

Comandados por Willian Lima, os donos da casa foram o campo no seu tradicional 4-2-3-1. A única novidade foi a presença de Bruninho, que ganhou a vaga de Berg, atuando pela ponta de ataque. Já o Pássaro teve um desfalque importante. O atacante Kelvin, um dos destaques, sentiu uma lesão e foi substituído por Elmir.

Escalações iniciais das equipes no jogo decisivo (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

A primeira etapa foi de poucas emoções. Sabendo da vantagem do empate, o Íbis atou de forma mais defensiva, aguardando as ações do Petrolina e buscando explorar contra-ataques e bolas áreas. Neste cenário, os donos da casa até chegaram mais vezes, porém sem muito perigo ao gol de Lucas Peixe.

O Pássaro Preto seguiu postado no seu 4-4-2 inicial até mesmo no campo de defesa. Todos os jogadores de linha voltaram para ajudar e diminuir os espaços de possíveis infiltrações. Essa ação foi bastante positiva e manteve o zero no placar até o fim do primeiro tempo, com poucas jogadas perigosas para ambos.

Pássaro Preto se fecha no 4-4-2 com todos os jogadores na marcação (Imagem: TV FPF)

Ao contrário do primeiro tempo, não faltaram emoções na segunda etapa, com o Petrolina abrindo o placar. Após bate e rebate na área, a bola sobrou para Ronald, que cruzou e encontrou Erick Bahia. O atacante acertou um belo chute para fazer 1 x 0 e levar os torcedores presentes no Paulo Coelho ao delírio.

Mesmo com a partida movimentada, o empate dos rubro-negros só foi acontecer aos 22 minutos. Roberto tentou cruzar após cobrança de falta, mas a bola atravessou a área sem desviar em ninguém e morreu no fundo das redes dos sertanejos. Tudo igual.

O jogo ficou dramático e forçou os petrolinenses a se lançarem ao ataque de qualquer maneira, com quase todos os jogadores no campo ofensivo, num 4-2-3-1 de imposição. Isso abriu espaços na defesa para contra-ataques. E foi num desses que o Íbis conseguiu a virada dos pés de Everton Bala após grande jogada.

Investida em tom quase desesperador da Fera (Imagem: TV FPF)

Foi aí que os ânimos se exaltaram de vez em campo, com paralisação de oito minutos por conta de confusões, resultando em duas expulsões para cada lado. No fim, o time anfitrião não desistiu e ainda conseguiu um empate aos 52 minutos após um longo chute de Igor, mas não passou daí. Melhor para o Íbis, que sorriu por último.

Créditos da foto principal: Reprodução/FPF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: