Tirando a zica tarde demais: análise Náutico 2 x 1 Sampaio Corrêa

Por: Mateus Schuler

Azul de frustração. O Náutico enfim tirou a “zica” do terceiro padrão, com vitória sobre o Sampaio Corrêa por 2 x 1 nesta segunda-feira (15), nos Aflitos, mas segue sem pretensões de acesso na Série B do Campeonato Brasileiro. Camutanga e Álvaro marcaram para o Timbu, enquanto Gabriel Popó descontou; confronto foi válido pela 36ª rodada da Segundona.

Para a partida, Hélio contou com as voltas de Júnior Tavares, Trindade e Jean Carlos, à lateral esquerda e ao meio-campo, respectivamente. Já no ataque, por outro lado, Paiva teve a oportunidade de começar como titular no lugar de Álvaro, mas o 4-3-3 foi mantido nos alvirrubros contra o Paio, com Thássio pela direita e Matheus Jesus fechando a cabeça de área junto a Rhaldney.

Escalação do Timba teve novidades entre os 11 iniciais (Feito no Tactical Pad)

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

COMO FOI

Apesar de ambos entrarem sem pretensões, a partida começou agitada e o Náutico foi para cima. Esbarrando na forte marcação do Sampaio Corrêa, os alvirrubros buscaram espaços tentando se infiltrar e, valorizando a posse de bola, criaram a primeira boa chance: Jean Carlos bateu escanteio fechado e Rafael Ribeiro cabeceou com perigo.

Fazendo uma saída 3+1, o Timbu trocou mais passes e passou a se encontrar no ataque, enquanto o Paio ficou retraído em seu campo. Variando entre 4-3-3 e 4-2-4 quando atacou, fez blitz e continuou próximo de sair à frente do placar, tendo três oportunidades: na primeira, Jean Carlos deu o passe para Paiva de cavadinha e o paraguaio encobriu Luiz Daniel, mas a bola subiu um pouco além; em seguida, Jean Carlos soltou uma pancada de fora da área e o goleiro espalmou; na sobra, Paiva chutou mascado e o arqueiro interveio.

Thássio e Rhaldney ocuparam o corredor pela direita (Imagem: SporTV/Premiere)

Mesmo em alta intensidade, os pernambucanos não tiveram pontaria, o que fez os maranhenses crescerem no confronto e dominarem as ações. Na bola parada, conseguiram o primeiro grande momento: Betinho cobrou falta com força da entrada da área e Anderson fez boa defesa. Forte na marcação, no 4-3-3, o Timba neutralizou a maioria das investidas, segurando o resultado.

Assim, somente nos minutos finais da primeira metade do confronto foi que a equipe visitante passou a assustar e em dois lances seguidos. No primeiro, o atacante Jackson chegou pelo lado esquerdo e arrematou cruzado, ficando em defesa do camisa 12, jogando para escanteio; Léo Artur levantou fechado e Paiva desviou contra, parando na intervenção do arqueiro alvirrubro.

Náutico equilibrou ações dos visitantes com linhas altas (Imagem: SporTV/Premiere)

Para o segundo tempo, Hélio dos Anjos mexeu duas vezes, uma por opção e outra obrigado. Se Rhaldney foi sacado para a entrada de Juninho Carpina, na tentativa de dar mais criatividade, Rafael Ribeiro, saiu com dores na coxa e teve Carlão acionado em seu lugar; as mudanças deixaram o time no 4-2-3-1, tendo melhor dinâmica ao atacar.

A primeira boa tentativa veio quando Álvaro entrou na vaga de Paiva. Após boa troca de passes pela direita, Jean Carlos abriu para Thássio, que cruzou com perfeição para o camisa 77 cabecear sobre o gol, levantando a torcida. Não demorou e o placar foi aberto: Jean Carlos bateu escanteio, a defesa do Sampaio cortou e Carpina, de fora da área, chutou de primeira; Camutanga desviou e a bola foi para o gol.

Timba mudou postura ofensiva nos 45 minutos finais (Imagem: SporTV/Premiere)

Mesmo depois de ficar em vantagem, o Timbu se manteve no setor ofensivo e conseguiu ampliar. Em cruzamento na área, Nilson Júnior cortou nos pés de Jean Carlos, que dominou com perfeição e finalizou cruzado; Álvaro, surgindo por trás da marcação, aproveitou bem o descuido e completou para o fundo do barbante.

Com as linhas mais baixas, os alvirrubros viram os maranhenses voltarem a crescer, o que fez Hélio renovar o fôlego na fase defensiva. No meio, Matheus Jesus foi sacado para a entrada de Marciel, porém o Tubarão diminuiu: Éder Lima levantou na pequena área e Gabriel Popó subiu, ganhando no alto de Camutanga, para cabecear. As redes voltaram a ser balançadas em favor dos visitantes, pelos pés de Ciel, contudo o impedimento foi assinalado, que manteve o placar.

Pernambucanos ainda formaram um 4-4-2, com Jean Carlos recuado (Imagem: SporTV/Premiere)

Créditos da foto principal: Tiago Caldas/Náutico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: