Mantendo freguesia: análise Sport 1 x 0 Bahia

Por: Mateus Schuler

Lá e lô. O Sport superou o Bahia e manteve a invencibilidade de duas décadas contra o rival em solo pernambucano para seguir vivo na luta contra o rebaixamento na Série A do Campeonato Brasileiro. Paulinho Moccelin fez o gol que selou a vitória rubro-negra por 1 x 0 na Arena de Pernambuco, nesta quinta-feira (18), em partida válida pela 33ª rodada.

Para o confronto regional, Gustavo Florentín teve a volta de Gustavo, que teve de cumprir suspensão automática contra o Ceará na última rodada. Do meio para trás, o time se manteve, enquanto para frente, porém, a única novidade foi a permanência de Everton Felipe entre os titulares, seguindo no 4-2-3-1 e Paulinho Moccelin indo ao banco de reservas.

Escalação inicial dos pernambucanos teve apenas uma novidade (Feito no Tactical Pad)

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

COMO FOI

Por ambos precisarem dos três pontos, o jogo começou bastante equilibrado e o Sport buscou prevalecer o incentivo da torcida para tentar sair à frente, já o Bahia optou por segurar os ímpetos atuando no contra-ataque. A primeira boa chance, no entanto, foi do Leão, que ganhou vantagem no meio-campo e levou perigo; Hernanes abriu pela esquerda para Gustavo, que avançou e rolou para Everton Felipe chutar de primeira próximo à trave.

Mesmo em saída 3+2, com Maílson junto aos zagueiros e os laterais ficando mais adiantados, os rubro-negros tiveram de se precaver defensivamente. O Esquadrão passou a se infiltrar na marcação e aproveitou uma falha no 4-5-1 para assustar: Capixaba apareceu livre na ponta esquerda, invadiu a área e cruzou para Gilberto finalizar, mas o goleiro defendeu à queima-roupa.

Linhas defensivas ficaram muito próximas para fechar espaços (Imagem: Premiere)

Sem criatividade, as equipes foram deixando o duelo monótono, pois pouco finalizaram a gol. Apesar de postados no 4-3-3 com os laterais ajudando na criação, os leoninos não conseguiram dar sustos. Em lance individual, porém, Hernanes encontrou uma brecha e arriscou de fora da área próximo ao lado esquerdo.

As jogadas foram ficando cada vez menos frequentes, pelos dois lados, e os donos da casa não mostraram qualidade para trocar passes e progredir no setor ofensivo. Nem a presença de Mikael na área deixou os pernambucanos fazerem o pivô e o último grande momento veio em novo chute de longe de Everton Felipe, porém não foi perigoso.

Laterais tentaram ajudar na criação, com apenas a dupla de zaga atrás do meio (Imagem: Premiere)

Para o segundo tempo, Florentín decidiu não realizar mudanças, mas seguiu intenso ao atacar. Antes do relógio chegar a dez minutos, dois lances deram muita agitação na Arena: o primeiro foi quando Marcão pegou a sobra já na pequena área e, ao tentar dar o toque, viu a bola bater na mão de Patrick e a jogada seguiu.

Performado no 4-2-3-1 com a posse, o Sport teve o melhor momento do jogo logo em seguida: Sander recebeu de Gustavo pela esquerda e cruzou à meia altura no pé de Mikael, que dominou e finalizou direto para fora. Assim, coube a Florentín renovar o fôlego do ataque, promovendo a saída de Gustavo para a entrada de Paulinho Moccelin.

Leoninos buscaram continuar com intensidade no setor ofensivo (Imagem: Premiere)

A pressão persistiu, entretanto o placar só saiu do zero depois do Esquadrão sentir o próprio veneno. Em contra-ataque mortal, Hernanes deu bom passe para Mikael, que abriu na esquerda para Paulinho Moccelin; o camisa 94 fez o domínio já limpando para o meio e, de chapa, arrematou tirando de Danilo Fernandes, abrindo o marcador.

Se ofensivamente o poder criativo foi praticamente nulo, defensivamente os rubro-negros demonstraram muita solidez, neutralizando as investidas dos baianos. A vantagem fez Chico, Ronaldo e Tréllez serem acionados nas vagas de Hernanes, Everton Felipe e Mikael, respectivamente, o que fez formar o 4-4-2; a única investida do Tricolor, no entanto, veio quando Juninho Capixaba levantou e Ronaldo cabeceou para boa defesa de Maílson, suficiente para a vantagem mínima não ser alterada.

Créditos da foto principal: Anderson Stevens/Sport

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: