Sport na Série A: como joga taticamente a Chapecoense

Em banho-maria. Donos das duas piores campanhas, Sport e Chapecoense se enfrentam em jogo para cumprir tabela na Série A do Campeonato Brasileiro, já visando a próxima temporada. Confronto entre pernambucanos e catarinenses acontece nesta segunda-feira (6) às 21h, na Arena Condá, e será válido pela penúltima rodada.

Separamos tudo sobre o próximo adversário rubro-negro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Verdão do Oeste.

O TIME

Felipe Endres, treinador interino da equipe, terá dois principais desfalques para o time titular. O lateral-direito Ezequiel e o ponta Bruno Silva estão suspensos. Ronei deve ser o substituto na parte defensiva, enquanto Rodrigo Silva ganha a vaga no ataque. Outras novidades podem ser as presenças de Renê Júnior na dupla de volantes e do jovem Marquinho no meio-campo.

Provável formação inicial da Chape (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Letargia. Com o segundo pior ataque da competição (27 gols), à frente apenas do Sport, que marcou 22, os catarinenses apresentam falhas em fase ofensiva. A principal estratégia, porém, é se posicionar num 4-2-4 com flertes constantes para o 4-3-3, tendo um dos meias chegando à última linha de ataque.

Espaçamento das peças do Verdão (Imagem: Brasilerão Play)

Saindo para o ataque. O Furacão do Oeste por algumas vezes avança seus laterais logo no princípio das jogadas, deixando a iniciação para os zagueiros e goleiro. Nesse caso, João Paulo se junta aos defensores formando uma linha de três. Outro trio aguarda a movimentação, com os dois volantes auxiliados pelo lateral-esquerdo Busanello.

Início da construção do lanterna (Imagem: Brasilerão Play)

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Centralizando. A Chapecoense costuma concentrar suas jogadas por dentro quando quer agredir o adversário para ir às redes. Neste cenário, ganha em presença ofensiva, mas perde em profundidade, principalmente caso seja desarmado, deixando brechas na transição defensiva.

COMO DEFENDE

Com a pior defesa entre todos os times da Série A, a Chape já foi vazada 63 vezes em 36 rodadas e também mostra fragilidades num recorte recente. Foram cinco resultados negativos na últimas partidas, com 11 gols sofridos. Defensivamente, jogando em casa, a equipe pode optar por uma marcação mais alta no 4-1-4-1. O atacante Henrique Almeida participa do primeiro combate, enquanto os dois pontas recuam para a linha mais próxima ao meio-campo, deixando Moisés Ribeiro na sobra.

Marcação alviverde em blocos médios/altos (Imagem: Brasileirão Play)

Outra possibilidade ainda mais recuada é se fechar no 4-5-1. Mais uma vez o homem mais avançado também participa do combate, porém a maior parte do trabalho fica para o restante dos companheiros. Além da linha de quatro mais defensiva, é formada uma linha de cinco no meio que joga bem próxima dos defensores.

Tentativa de compactação catarinense (Imagem: Brasileirão Play)

PARA FICAR DE OLHO

Busanello (LE) – Um dos poucos destaques defensivos. O lateral-esquerdo de 23 anos atuou em 28 partidas, com duas assistências e um gol na sua conta. Ele é o homem das bolas paradas e seu único gol foi em uma cobrança de falta. Com tendências ofensivas, ele conta com um bom número no acerto de passes e dribles.

Marquinho (MEI) – Promessa para o futuro. O jovem meia de 19 anos foi destaque nas categorias de base e passou a integrar o elenco principal já no fim da temporada. No Brasileiro Sub-20 foram oito gols em 15 jogos. Na Série A do profissional até o momento, atuou em apenas seis jogos, nenhum como titular, mas contra o Leão deve ter sua primeira chance no 11 inicial.

Mike (ATA) – Velho conhecido. O atacante atuou pelo Sport entre 2014 e 2015 e chegou aos catarinenses em 2020. Podendo atuar pelas pontas e pelo meio do setor ofensivo, o jogador de 28 anos é o artilheiro da equipe na competição com cinco tentos assinalados em 29 partidas, além de ter duas assistências na competição.

Análise: Felipe Holanda e Ivan Mota

Créditos da foto principal: Márcio Cunha/ACF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: