Fera Ferida: análise Taubaté 2 x 0 Petrolina

Por: Mateus Schuler

No corpo, na alma e no coração. O Petrolina estreou com o pé esquerdo na Copa São Paulo de Futebol Júnior ao ser derrotado por 2 x 0 pelo Taubaté, nesta segunda-feira (3), no Joaquinzão, em Taubaté, pelo Grupo 14. Os gols do Burro foram marcados por Lucas Minhoca e Brunão, ambos ainda durante o primeiro tempo.

Os sertanejos foram a campo com manutenção da base que vinha atuando na boa campanha durante o Estadual Sub-20. João Carlos e Eduardo foram os laterais, enquanto Marcelo e Hebert formaram a dupla de zaga. No meio-campo, Paulo Jayke e Laécio ocuparam na cabeça de área, já a trinca teve Popó, Alan e Torinho; Kinho foi o centroavante no 4-2-3-1.

Escalação titular da Fera teve permanência de peças do Pernambucano (Feito no Tactical Pad)

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

COMO FOI

A partida iniciou muito equilibrada, mas com leve superioridade do Taubaté no ataque. Ainda assim, o Petrolina buscou trocar passes para atacar, tendo equilíbrio na posse de bola. Postado no 4-2-3-1, o time pernambucano teve a presença dos laterais no campo ofensivo, entretanto não mostrou eficiência na pontaria e pouco criou.

O Burro, no entanto, tirou proveito do fator casa e permaneceu pressionando em busca de espaços na defesa da Fera. Depois de tanta pressão, o sistema defensivo acabou vazado: após jogada ensaiada num escanteio pela direita, Sapata levantou com perfeição e Lucas Minhoca chegou para completar ao gol.

Setor ofensivo da Fera Sertaneja foi pouco criativo (Imagem: Eleven Sports)

Formando duas linhas de 4, comumente no 4-4-2, os sertanejos tentaram se defender com postura mais sólida por conta da desvantagem no marcador. Os defensores descuidaram e os paulistas ampliaram antes até do intervalo: Brunão recebeu o passe pelas costas na direita e, de primeira, arrematou na saída de Weverton.

Na segunda etapa, o Petrolina passou a se fazer mais presente ao ataque, no entanto voltou a repetir os mesmos problemas do primeiro tempo: falhando o alvo e criando poucas jogadas. Para renovar o fôlego na defesa, o técnico promoveu entradas de Daniel e Gederson nas vagas de Marcelo e Eduardo, mexendo na zaga e na lateral esquerda.

Sistema defensivo teve falhas no primeiro tempo (Imagem: Eleven Sports)

Com as substituições, os sertanejos passaram a trabalhar melhor a posse de bola e tentar assustar mais. Em um recuo errado de Lucas Minhoca, Kinho foi para cima de João Pedro e quase desarmou para diminuir a desvantagem, porém não obteve êxito. Postada agora no 4-2-3-1 quando atacada, a Fera neutralizou as ações dos alviazuis, fechando bem os espaços.

Já na reta final, Popó e Alan foram sacados e Kennety e Christian entraram no confronto para ajustar o setor ofensivo, todavia não mudou o panorama. A última boa oportunidade veio quando Kennety finalizou de fora da área e acertou a rede pelo lado de fora, levando perigo à meta do Burro; placar não foi mais alterado, contudo.

Marcação ficou melhor ajustada na etapa final (Imagem: Eleven Sports)

Créditos da foto principal: Caíque Toledo/EC Taubaté

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: