Colheita alvirrubra: análise Náutico 1 x 1 Serranense-MG

Por: Felipe Holanda e Mateus Schuler

Colhendo bons frutos com a base, o Náutico estreou nesta quarta-feira (5) na Copa São Paulo de Futebol Júnior em busca de consolidação na categoria. Até dominou boa parte do jogo e foi mais incisivo, mas ficou no empate em 1 x 1 diante do Serranense-MG, na Ibrachina Arena, pela primeira rodada do Grupo 30; resultado deixa o Timbu na segunda colocação da chave.

Para a estreia na Copinha, o Timbu utilizou atletas já conhecidos da torcida alvirrubra, mas iniciou com o atacante Rodrigo Leal no banco de reservas. Neste cenário, iniciou o jogo num 4-3-3, concentrando a maioria de suas jogadas por dentro, porém sem abdicar as laterais.

Escalação inicial pernambucana (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Se adaptando em campo aos poucos, o Náutico tentou ditar o ritmo inicial, deixando o Serranense sem opções para atacar. Desse modo, teve a primeira boa chance; numa das pressões na saída de bola adversária, Júlio roubou e serviu Fernando Neto que driblou um adversário e, de frente para o goleiro, bateu em cima dele.

Postado no 4-2-4 quando tinha a bola, o Timbu seguiu em cima dos mineiros, que mais acuados foram pouco presentes ao setor ofensivo. Após saída errada da defesa, Fernando Neto arriscou de fora da área e acertou a trave direita, dando o primeiro susto de fato.

Posse pernambucana no ataque (Imagem: Eleven Sports)

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

O abafa foi sistemático conforme o relógio andava, abaixando ainda mais as linhas do Lobão. Em cruzamento de Léo vindo da direita, Júlio surgiu como uma bala e cabeceou para grande intervenção do goleiro; logo depois, a bola ficou viva no meio-campo e Luiz Felipe emendou – de primeira – de longe, porém o goleiro desviou o chute que ainda beliscou o travessão.

Para o segundo tempo, o técnico Adriano Souza optou por não realizar mudanças, mantendo a equipe no ataque com muita intensidade. No intuito de renovar o fôlego do time, já durante a etapa final, promoveu as entradas de Adriel e Rodrigo Leal nos lugares de Júlio e Kauan, respectivamente.

Se fechando no 4-3-3 e alternando ao 4-4-2 para segurar os ímpetos dos mineiros, o Timbu abriu o placar. Logo no primeiro lance em campo, Rodrigo Leal apareceu pequena área em escanteio cobrado por Léo; com um toquinho, tirou do goleiro João Pedro e viu a bola morrer no fundo do barbante.

Postura antes de abrir o placar (Imagem: Eleven Sports)

Pouco depois, o próprio Rodrigo recebeu em profundidade pela esquerda e arrematou firme, entretanto o arqueiro fez boa defesa. Como quem não faz, leva, o Serranense chegou ao empate; a marcação cochilou e Breninho, derrubado após jogada individual, deixou tudo igual. No fim, Brunão, Jacaré e Tagarela foram acionados nas vagas de Café, Luan e Luiz Felipe; a única oportunidade foi novamente de Leal, que completou cruzamento e parou em nova intervenção do camisa 1 do Lobão, sem alterar o placar.

Créditos da foto principal: Beatriz Castello Branco/Especial para o Náutico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: