Por água abaixo: análise Retrô 0 x 2 Cruzeiro

Por: Mateus Schuler

Planos frustrados. A tentativa de segurar o Cruzeiro pela Copa São Paulo de Futebol Júnior não deu certo e, diante do gramado castigado pela chuva no Francisco Vieira, em Itapira, o Retrô foi derrotado neste sábado (8) por 2×0. Com gols de Victor Diniz, ambos durante o segundo tempo, a Raposa deixou a Fênix em situação complicada por vaga inédita na segunda fase.

Para o confronto, o técnico Jamesson Andrade colocou seu time em campo com três mudanças em relação à estreia contra a Itapirense. A primeira foi já no sistema defensivo, tendo Elves como lateral-esquerdo no lugar de Kaique, Carrapeta na vaga de Anderson e Jhonnatan substituindo Cauã, mas dando continuidade ao 4-3-3.

Elves fez ainda papel de terceiro zagueiro no time azulino (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

A partida começou um pouco intensa, mas bastante estudada por conta das incontáveis poças d’água no gramado. Mesmo assim, o Retrô decidiu contra-atacar em vez de propor o jogo, tentando assim explorar um erro do Cruzeiro para levar perigo; de início, contudo, o feitiço virou contra o feiticeiro quando Ageu chutou forte de fora da área e Lucas afastou.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Mais retraída, a Fênix chamou a Raposa para seu campo em um 5-3-2 que, apesar das linhas próximas, não conseguiu neutralizar as investidas. Logo no lance seguinte, Daniel recebeu entre a marcação e encontrou Breno livre; de primeira, o camisa 11 chegou batendo firme e parou numa nova intervenção do arqueiro azulino.

Demorou, mas a reação da equipe de Camaragibe veio ainda durante os 45 minutos iniciais, sendo a única grande chance criada. Ruan foi lançado em profundidade e teve o arremate bloqueado pela defesa; no rebote, ele viu a chegada de Jhonnatan pela esquerda e rolou ao companheiro de ataque, que finalizou sobre o travessão perigosamente.

Time de Jamesson Andrade focou na fase defensiva na etapa inicial (Imagem: SporTV)

No segundo tempo, o panorama se manteve e os retroenses pouco ficaram com a bola, seguindo em amplo domínio dos celestes. Para tentar ser mais incisivo, o comandante promoveu a entrada de Charles e sacou Carrapeta, entretanto o castigo veio na sequência. Após cobrança de lateral na área, o zagueiro Luan não afastou e a pelota bateu no seu braço; Victor Diniz cobrou desviando no goleiro, mas abriu o placar.

Conforme o relógio ia acelerando, menos os pernambucanos conseguiam se encontrar em campo e, assim, pouco assustaram a meta cruzeirense. Então o técnico optou por colocar Murilo e Anderson Brito nos lugares de Alencar e Ruan. E novamente o time sofreu um duro golpe: depois de troca de passes, o artilheiro da tarde – Victor Diniz – completou cruzamento de Breno e ampliou.

Formando um 3-5-2 com constantes flertes ao 3-4-3, o Retrô tentou ainda as últimas investidas, todavia pouco foi criativo. Já nos acréscimos, até chegou perto de balançar as redes quando Charles disparou em velocidade, porém parou em intervenção do goleiro dos mineiros, que fez uma defesa incrível e impediu o gol.

Fênix tentou se atirar ao ataque no fim, mas sem sucesso (Imagem: SporTV)

Créditos da foto principal: Marcelo Trajano/Retrô FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: