Filme repetido: análise Cruzeiro 2 x 0 Retrô

Por: Mateus Schuler

Como na fase de grupos. No reencontro diante do Cruzeiro, o Retrô não teve bom desempenho e se despediu da Copa São Paulo de Futebol Júnior após ser derrotado por 2 x 0 neste sábado (15), no Francisco Vieira, em Itapira pela terceira fase. Os gols cruzeirenses foram assinalados por João Vitor, contra, e Alex Matos.

Para o confronto, o treinador Jamesson Andrade optou pela manutenção dos 11 iniciais que derrotaram o ABC na quinta-feira (13), apesar da volta de Luan, que cumpriu suspensão. Nessa configuração, contudo, Igor atuou como um lateral-esquerdo e alternou até para terceiro zagueiro, ajudando Elves e João Vitor na saída de bola.

Retroenses repetiram escalação do confronto ante o ABC (Feito no Tactical Pad)

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

COMO FOI

A partida começou pouco movimentada, mas foi o Cruzeiro quem saiu para o ataque primeiro, deixando o Retrô retraído em seu próprio campo. Sem ter criatividade, a Fênix não conseguiu povoar o setor ofensivo e tomou um susto por meio da bola parada: em cobrança de escanteio aberto, Matheus Vieira cabeceou e parou no travessão.

Nas poucas vezes em que chegou perigosamente, o time azulino formou um 4-3-3, tendo os meio-campistas próximos aos atacantes. Apesar da Raposa não mostrar eficiência na pontaria, o placar foi inagurado diante da equipe pernambucana: em saída atrapalhada, João Vitor recuou errado e matou o goleiro Lucas, fazendo gol contra.

As raras investidas dos retroenses, entretanto, não foram muito perigosas e os mineiros se seguraram bem. A única tentativa veio já nos minutos finais, quando Jhonnatan recebeu pela direita e bateu cruzado sem força, parando em defesa segura de Denivys, levando a desvantagem pelo placar mínimo ao intervalo.

Retrô manteve proposta ofensiva dos últimos jogos (Imagem: Copinha/YouTube)

Para o segundo tempo, Jamesson Andrade promoveu a entrada de Charles na vaga de Carrapeta, tentando renovar o fôlego ofensivo do seu time. Ainda assim, o poder criativo seguiu abaixo e logo no início um novo golpe duro foi dado: após lançamento da defesa, Victor Diniz desviou tirando da marcação e serviu Alex Matos, que bateu em cima de Lucas; a sobra caiu com o próprio Alex, que tocou para o fundo do gol aberto.

A desvantagem, depois de ampliada, resultou em nova alteração na equipe pernambucana: Anderson ocupou o lugar de Jhonnatan, deixando o 4-4-2 mais evidente sem a posse. Com a marcação compactada, os azulinos não deram tantas brechas e passaram a aparecer melhor no campo de ataque ao longo da etapa final.

Em uma dessas oportunidades criadas, Alencar recebeu na entrada da área e soltou o pé de primeira, finalizando à esquerda da meta dos mineiros. Com a produtividade ampliando, o técnico fez as últimas duas substituições: Jean Felipe e Túlio foram acionados nos espaços de Renê e Ruan, no entanto não teve resultado positivo.

Créditos da foto principal: Marcelo Trajano/Retrô FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: