Garras afiadas: análise Salgueiro 2 x 2 Caruaru City

Por: Felipe Holanda

Troca de farpas. No duelo entre Carcará e Leopardo, Salgueiro e Caruaru City empataram em 2 x 2 neste domingo (23), no Estádio Cornélio de Barros, na partida mais animada da primeira rodada do Campeonato Pernambucano Betsson 2022. Lucão e Kady marcaram para os donos da casa, com Grafite e Pedrão descontando.

O embate foi parelho a começar pelas escalações iniciais dos treinadores Sílvio Criciúma e Thyago Marcolino. Se o Salgueiro de Sílvio prezou pela organização tática no 4-3-3, o Caruaru de Thyago respondeu na mesma moeda, ditando a igualdade.

Como as equipes foram a campo (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Taticamente, os times começaram iguais. O 4-3-3 espelhado deu a tônica inicial, enquanto os treinadores buscavam mais profundidade. Dominando a posse, o Salgueiro até soube levar perigo, mas esbarrou na boa performance da zaga visitante, em especial, do goleiro Igor Leonardo, um dos remanescentes do título da A-2 no ano passado.

Posturas do Carcará e do Leopardo num 4-3-3 espelhado (Imagem: TV FPF)

Outro empecilho para o Carcará foi a transição rápida dos visitantes, que sempre buscavam passes longos e poucos toques na bola. Neste cenário, os donos da casa chegaram a formar um 4-5-1 em ofensiva, principalmente para conter as investidas dos alas caruaruenses.

Posicionamento do Carcará sem a posse (Imagem: TV FPF)

Restou a bola parada. E esta jogada foi letal numa cobrança de falta, graças ao pé calibrado de Valdeir, que serviu Lucão para fazer, de cabeça, 1 x 0 e abrir a contagem a favor dos sertanejos. Serviu como silenciador às pretensões do Leopardo, agora mais franco-atirador do que nunca.

Imposição caruaruense e Salgueiro no 4-1-4-1 (Imagem: TV FPF)

Mostrando suas garras afiadas, o Caruaru voltou afoito na segunda etapa, carimbando reação sem perder tempo, graças aos seus melhores jogadores. Candinho serviu Grafite, que fez bela jogada, e finalizou no canto direito, sem defesas para Jefferson. Tudo igual, aumentando a responsabilidade do Carcará.

O Leopardo resolveu se fechar num 5-4-1, tendo Gustavo Henrique cobrindo as subidas de Tiago Costa, na tentativa de minimizar os espaços e sair em contragolpe. O fez. Em mais um lance de de bola parada, virou o jogo, com Pedrão subindo mais alto que a defesa salgueirense e calando o torcedor da casa.

Movimentação antes da virada (TV FPF)

Mas foi o Carcará que ressurgiu das cinzas, mais uma vez pelo alto. O relógio marcava 48 na etapa final quando Kady aproveitou o cochilo do miolo de zaga para selar o empate. E tudo terminou em dança: dois pra lá, dois pra cá.

Créditos da foto principal: Diego Lambretinha/Caruaru City

2 comentários em “Garras afiadas: análise Salgueiro 2 x 2 Caruaru City

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: