Santa Cruz no Campeonato Pernambucano: como joga taticamente o Íbis

Por: Ivan Mota

Para embalar. Após duas boas vitórias nas primeiras rodadas, o Santa Cruz de Leston Júnior enfrenta o Íbis buscando firmar de vez o bom momento no Campeonato Pernambucano Betsson 2022. O jogo é válido pela terceira rodada e acontece neste domingo (6), às 16h, na Arena de Pernambuco.

Separamos tudo sobre o adversário tricolor: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, informações exclusivas de um setorista, números, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Pássaro Preto.

O TIME

Sem desfalques, o técnico Carlos Alberto deve repetir o time que venceu o Salgueiro por 2 x 1 na última rodada da competição. A única mudança será o retorno do lateral-direito Thyego, que se recuperou da covid, assumindo a vaga de Felipe Almeida. O esquema seguirá no 4-2-3-1, com Rosivaldo, Matheusinho e Kelven comandando o ataque, sendo auxiliados por Pablo na armação.

Pássaro Preto com apenas uma novidade entre os 11 iniciais (Feito no Tactical Pad)

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

COMO ATACA

Com uma tabela inicial bastante complicada no campeonato, o Íbis tem até o momento dois gols marcados em dois jogos. Ambos na vitória por 2 x 1 contra o Salgueiro, no estádio dos Aflitos. Quando vai ao ataque, o time se posta no tradicional 4-2-3-1, tendo o meia Pablo se aproximando do trio ofensivo, podendo atuar até como um ponta pela esquerda, deixando Rosivaldo mais centralizado.

“Pior time do mundo” atacando no 4-2-3-1 (Imagem: TV FPF)

Com boa parte do time base do vice-campeonato na Série A-2, que garantiu o acesso, o entrosamento ofensivo pode fazer a diferença para o rubro-negro. O centroavante Kelven, autor do primeiro gol contra o Carcará, é quem dá a dinâmica ofensiva, sempre se movimentando bastante e mostrando faro de artilheiro.

“É uma equipe que depende muito do adversário. Contra o Náutico baixou muito o bloco e buscou o contra-ataque. Contra o Salgueiro, inicialmente, esperaram o Carcará, mas com o passar da partida encontrou espaço para jogar. Sempre atuando em função do atacante Kelven, que joga muito projetado”

Paulo de Tarso, repórter da Rádio Transamérica

COMO DEFENDE

O 4-2-3-1 também pode ser utilizado defensivamente. Nessa ocasião as posições de origem foram mantidas, com Pablo mais centralizado e Rosivaldo jogando pela esquerda. Os pontas e o meia ofensivo também voltam para fechar a linha de três atrás do meio-campo e se aproximar dos dois volantes, deixando Kelven isolado no ataque aguardando os contra golpes, que devem ser muito importantes para o duelo contra o Tricolor.

Time se fecha no 4-2-3-1 buscando recuperar a bola (Imagem: TV FPF)

Uma deficiência defensiva que ficou clara na derrota por 3 x 0 contra o Náutico foram os espaços deixados na entrada da área, facilitando a finalização de longa distância. No lance do primeiro gol do Timbu, marcado por Juninho Carpina, a marcação dos volantes chegou muito atrasada, dando liberdade para o adversário. Nem mesmo apoio do ponta Rosivaldo surtiu efeito.

Pássaro Preto tem problemas na compactação defensiva (Imagem: TV Globo)

“Um time simples em que pode se destacar o entrosamento, já que grande parte do time fez parte do acesso. Porém, é um time muito jovem. A defesa ganhou a experiência de Oséas, que atua ao lado de Wildson, zagueiro que fez uma grande A-2 e aparece como elemento surpresa no ataque pela ponta esquerda”

Paulo de Tarso, repórter da Rádio Transamérica

PARA FICAR DE OLHO

Vitor Leão (LE) – Apoio defensivo e ofensivo. O lateral-esquerdo, que já passou por alguns clubes do estado, foi um dos destaques da vitória sobre o Salgueiro. Além de ir bem na defesa, chegou com facilidade ao ataque no lance que resultou no primeiro gol. Foi dele o cruzamento perfeito para o cabeceio de Kelven.

Celestino (VOL) – A base do meio-campo. Com apenas 22 anos, o volante é peça chave no esquema do Pássaro Preto. Após passagens pela base do Náutico, o jogador foi destaque na campanha do acesso e tem como principal característica o jogo defensivo, ajudando a fechar os espaços adversários.

Kelven (ATA) – O matador. Artilheiro da Série A-2 com seis gols, Kelven já balançou as redes contra o Salgueiro e segue buscando mais. Bom no jogo aéreo, o camisa 9, que atua habitualmente como homem de referência do ataque, também tem boa movimentação, podendo atuar pelos lados do campo.

Créditos da foto principal: Michael Fotógrafo/Íbis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: