Insuficiente: análise Sport 1 x 1 Caruaru City

Por: Ivan Mota

Tempos distintos. Com péssima atuação ofensiva na primeira etapa, o Sport não saiu do empate contra o Caruaru City e segue sem convencer o torcedor. O time até melhorou no segundo tempo, mas não conseguiu tirar o 1 x 1 do placar. A partida desta quinta-feira (10), na Ilha do Retiro, foi válida pela quarta rodada do Campeonato Pernambucano Betsson 2022.

Muitas novidades. Com alguns jogadores estreando no time titular, o treinador Gustavo Florentín armou o Sport no 4-3-3. Com três volantes de origem no meio de campo, Watson ficou mais responsável pela marcação, enquanto Ítalo e Blás atuam com mais liberdade. O trio de ataque foi formado pelos jovens Alanzinho, Flávio e Cristiano.

Onze inicial do Leão para o confronto na Ilha do Retiro (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Muitos erros e pouco futebol. A primeira etapa do jogo foi bastante sonolenta, com nenhuma grande chance criada de ambos os lados. Nos primeiros minutos o Caruaru City até começou com mais posse, mas foi parado pelo sistema defensivo leonino, que se fechava no 4-5-1. Os pontas retornavam para o campo defensivo e se juntavam ao trio de volantes. O paraguaio Blás tinha mais liberdade para atacar no começo.

Sport se fechando no 4-5-1 (Imagem: SporTV)

Quando atacava, os rubro-negros seguiam no 4-3-3 inicial, porém, com uma variação na posição dos volantes. Nesse caso especifico, Watson foi que mais avançou, mas Blás e Ítalo também surgiam no ataque. Porém, sem muito sucesso.

4-3-3 ofensivo dos donos da casa (Imagem: SporTV)

No minutos finais o Sport passou a jogar mais com bolas paradas e chutes de longa distância. A melhor chegada aconteceu aos 35 minutos, porém, não valeu. Após cobrança de falta a bola encontrou Fábio Alemão, que desviou de cabeça para o zagueiro Renzo. O jovem mandou para o gol, mas a jogada já havia sido anulado por impedimento de seu companheiro de zaga.

Diferente de toda a primeira etapa, o segundo tempo já começou com emoção. Logo aos quatro minutos os visitantes conseguiram abrir o placar. Gustavo aproveitou o escanteio cobrado por Tiago Costa mandou para o gol. A resposta do Leão da Ilha foi rápida. Everton Felipe, que entrou no intervalo, acertou um cruzamento perfeito para Flávio. O jovem atacante mandou de cabeça e anotou seu segundo tento na competição.

O ritmo caiu no decorrer do segundo tempo, com o Sport esbarrando na marcação do Leopardo, que também conseguia chegar algumas vezes ao ataque. Nesses momentos os recifenses se fechavam em um 4-4-2 tradicional. Os dois centroavantes ficavam mais avançados, enquanto o restante dos atletas formavam duas linhas de quatro.

Defesa leonina no 4-4-2 já na segunda etapa (Imagem: SporTV)

Com diversas alterações, o Leão foi para o tudo ou nada, atacando no 3-4-3. Ítalo se juntou aos zagueiros, dando liberdade para os laterais avançarem. Na linha de frente, Rodrigão e Parraguez jogavam mais centralizados, esperando cruzamentos. O chileno até conseguiu marcar, mas a jogada foi anulada por uma falta. O camisa 90 também teve suas chances, seguindo sem sucesso e mantendo à igualdade até o apito final.

Créditos da foto principal: Paulo Paiva/Sport Recife

Um comentário em “Insuficiente: análise Sport 1 x 1 Caruaru City

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: