Pontos positivos: análise Náutico 2 x 2 Fortaleza

Por: Felipe Holanda

Aguerrido. O Náutico não se abalou com semana conturbada e segurou o Fortaleza, somando ponto importante na Copa do Nordeste 2022. Jean Carlos e Eduardo Teixeira marcaram os gols do Timbu, enquanto Yago Pikachu, duas vezes, completou o 2 x 2 deste sábado (12), nos Aflitos, pela quarta rodada.

Comandado por Marcelo Rocha, o Timbu manteve a base do time que vinha atuando com Hélio dos Anjos, outra vez com Kieza e Jean Carlos do meio para frente, mantendo o esqueleto tático do 4-2-3-1. O volante Richard Franco iniciou como opção no banco de reservas, já que Djavan começou jogando ao lado de Rhaldney na cabeça de área.

Escalação inicial dos alvirrubros (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Quando a bola rolou, o Náutico tentou se impor dentro de casa. Começou controlando o jogo, concentrando a maioria de suas jogadas por dentro. Na primeira investida mais perigosa, Ewandro serviu Jean Carlos e o camisa 10 teve apenas o trabalho de empurrar para o fundo das redes, abrindo o placar no Eládio de Barros Carvalho.

Mas a alegria durou pouco. Junior Tavares não deu o combate e Yago Pikachu acertou um belo chute para deixar tudo igual: 1 x 1. Após o empate, os donos da casa tentaram se organizar sem a bola, formando um 4-1-4-1 com Djavan à frente da primeira linha de defesa.

Compactação defensiva do Timbu (Imagem: Nordeste FC)

Nas saídas para o ataque, o alvirrubro deixou claro o 4-3-3 à procura de espaços da marcação do Tricolor do Pici. Teve até a chance do desempate, quando Hereda tabelou com Ewandro e rolou na área. No rebote, Tavares podia ter se redimido, mas pegou muito mal na bola, perdendo bom momento.

Espaçamento do Náutico no terço final (Imagem: Nordeste FC)

Ainda no primeiro tempo, o Leão cearense também teve sua oportunidade. Moisés fez linda jogada e serviu Igor Torres, mas Camutanga chegou para fazer o corte preciso e afastar o perigo da meta pernambucana. O zagueiro poderia ter sido o herói.

O problema é que no início da etapa final o mesmo Camutanga causou o gol visitante. Após cruzamento na área, o defensor se enrolou com a bola e acabou cometando pênalti. Na cobrança, Pikachu deslocou Lucas Perri para fazer o segundo, esfriando as pretensões do Náutico.

Graças às substituições – entraram Eduardo Teixeira e Lucas Franco, nas vagas de Leandro Carvalho e Ewandro, respectivamente –, veio a reação. Bola levantada na área e Teixeira aproveitou o rebote com extrema categoria para fazer seu primeiro gol com a camisa alvirrubra e empatar a partida outra vez.

O tento animou o time e Marcelo Rocha foi para tudo ou nada, colocando Robinho no posto de Djavan. Com Robinho se aproximando de Kieza, o Timbu chegou a formar um 4-4-2 contando com o apoio dos laterais para conseguir a virada. Ficou no quase. Sem muitos passes, o jogo seguiu sem fortes emoções e o 2 x 2 perdurou até os minutos finais.

Postura do Timbu no segundo tempo (Imagem: Nordeste FC)

Créditos da foto principal: Tiago Caldas/CNC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: