Sinal de alerta: análise Sport 1 x 1 Afogados

Por: Mateus Schuler

Desconectado. Sem conseguir empolgar o torcedor, o Sport voltou a ter má atuação e empatou a segunda partida seguida no Campeonato Pernambucano Betsson 2022. Novamente o Leão saiu atrás no placar e ficou no 1 x 1, mas dessa vez ante o Afogados neste domingo (13), na Ilha do Retiro, em jogo adiantado da oitava rodada; o gol foi marcado por Everton Felipe, de pênalti.

Para o confronto, o técnico Gustavo Florentín manteve o 4-3-3 do duelo com o Caruaru City, porém realizou muitas mudanças buscando poupar a equipe visando o Ceará pela Copa do Nordeste. Desse modo, Ezequiel iniciou como o lateral-direito titular, assim como Sabino estreou em 2022 formou a dupla de zaga junto a Fábio Alemão e Carlos Eduardo foi o goleiro. No meio-campo, o prata da casa Ítalo teve Pedro e William Oliveira de companheiros, já o trio de ataque foi formado por Alanzinho, Flávio e Denner.

Escalação inicial rubro-negra passou por muitas alterações (Feito no Tactical Pad)

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

COMO FOI

Conforme esperado, o Sport quem começou tendo mais a bola, fazendo uma pressão maior, já o Afogados ficou mais retraído no seu campo jogando pelo erro. Não por acaso, as primeiras boas chances vieram antes mesmo dos dez minutos: William Oliveira chutou forte de longe e Jonathan afastou usando as pontas dos dedos; depois, Denner bateu escanteio na primeira trave, Rômulo cortou contra e o goleiro tirou no susto.

Amplamente superior, o Leão seguiu se impondo no 4-3-3 bastante ofensivo e buscou atacar, porém pecou no último terço e não conseguiu aproveitar as jogadas criadas. Mantendo a Coruja retraída, tentou várias alternativas para assustar, mas faltou poder criativo e de conclusão do meio em diante, ainda que tentasse constantemente.

Rubro-negro buscou imposição ofensiva durante etapa inicial (Imagem: Premiere)

Se pelo chão nada deu certo, a opção foi ir no alto. Lucas Hernández cruzou e a bola passou por toda a pequena área, caindo no pé de Ezequiel, que tentou completar e o arqueiro do Tricolor do Pajeú se esticou todo para tirar. Logo na sequência, Alanzinho encontrou Ítalo surgindo livre pela esquerda e deu bom lançamento, com o camisa 39 chutando ao gol; o impedimento foi marcado.

Mesmo poucos exigidos defensivamente, os rubro-negros formaram um 4-1-4-1 ao não ter a posse, tendo William Oliveira fixando entrelinhas e segurando os afogadenses. No fim da primeira etapa, Alanzinho alçou Denner por duas vezes na área, entretanto o meio-campista mandou uma para fora e outra ficou em defesa do camisa 1 adversário.

Leoninos formaram duas linhas de 4 sem a bola (Imagem: Premiere)

Para o segundo tempo, Sander e Búfalo voltaram do intervalo nas vagas de Lucas Hernández e Ítalo, mantendo assim a estrutura tática proposta durante a etapa inicial. O duro golpe, porém, veio logo no início. Dacas – que também entrou – chutou de fora da área e Carlos Eduardo colocou para escanteio; na cobrança de Állefe, a bola ficou viva dentro da pequena área e Jânio fez bom domínio, girou e bateu forte no alto, sem chances ao goleiro do Leão.

Logo na desvantagem, Florentín realizou nova mudança, colocando Everton Felipe no lugar de Alanzinho, mudando de vez a estrutura do ataque com a bola. Dessa maneira, a equipe leonina passou a se postar no 4-1-3-2 quando atacou, porém a pressão ainda não era suficiente para furar o bloqueio que Sérgio China montou.

Florentín tentou formar dupla de ataque para buscar virada, mas sem sucesso (Imagem: Premiere)

Do meio para o fim, o comandante do Sport inseriu Rodrigão e Thyere, tirando Flávio e Ezequiel, que saiu lesionado. Na primeira jogada como lateral-direito, Fábio Alemão foi lançado na direita e cruzou na medida para Rodrigão fazer o cabeceio, todavia Jonathan defendeu. Depois, Sander foi quem levantou e o camisa 90 completou, acertando a mão de Airton Júnior na pequena área; Everton Felipe finalizou forte e no canto, deixando tudo igual.

A reta final continuou com muita intensidade dos donos da casa, deixando a Coruja ainda mais recuada, buscando achar um erro para chegar à primeira vitória. Ainda teve tempo de reclamação dos anfitriões para um novo pênalti; Everton Felipe bateu escanteio aberto e Sabino cabeceou na mão de Willian Gaúcho, contudo nada foi marcado e o placar terminou igualado.

Créditos da foto principal: Paulo Paiva/Sport

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: