Náutico no Campeonato Pernambucano: como joga taticamente o Vera Cruz

Por: Felipe Holanda

Sob nova direção. Em jogo que pode marcar a estreia de Felipe Conceição – treinador ainda aguarda efeito suspensivo –, o Náutico enfrenta o Vera Cruz precisando da vitória para voltar às primeiras posições do Campeonato Pernambucano Betsson 2022. Duelo do Timbu com o Galo das Tabocas acontece nesta quinta-feira (17) às 19h, no Antônio Inácio, em Caruaru, válido pela quarta rodada.

Separamos tudo sobre o próximo adversário alvirrubro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Verinha.

O TIME

Para encarar o atual campeão Estadual, o técnico Gabriel Lisboa segue em busca de forma ideal de jogo. A boa notícia fica por conta do retorno do lateral-direito Sinho, desfalque contra o Sport na última rodada. Giva e Moisés disputam a vaga na lateral esquerda, assim como Raulisson e Ruan Costa – recém-chegado do Retrô – na ponta.

Provável formação inicial do Galo (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

O ataque é um dos poucos pontos positivo do Vera Cruz neste início de Pernambucano. A equipe já mostrou transições rápidas do meio para frente, geralmente formando um 4-2-3-1 com os pontas dando profundidade pelos lados do campo, em especial Raulisson, a peça de mais movimentação do time no terço final.

Postura ofensiva diante do Sport (Imagem: Premiere)

A estratégia de Gabriel Lisboa se assemelha muito com o 4-3-3, principalmente quando os volantes chegam para ajudar os homens de frente. Neste cenário, os laterais surgem como a principal válvula de escape pelas bordas, tentando dar amplitude.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Apesar de propor bem o jogo, o Galo das Tabocas acaba pecando um pouco na objetividade. Não por acaso, marcou apenas quatro gols, figurando como o terceiro pior ataque da competição, à frente apenas de Íbis e Sete de Setembro, com três e um, respectivamente.

COMO DEFENDE

Se o ataque tem desempenho razoável, a defesa vai na contramão. Sofrendo sete gols em três partidas, o Vera Cruz amarga uma média de mais de dois tentos por jogo, geralmente se fechando com duas linhas de 4, no 4-4-2. Assim, preenche bem o meio, mas deixa espaços pelas laterais do campo.

Postura defensiva do Vera (Imagem: Premiere)

A depender da situação, o Galo pode utilizar uma primeira linha de cinco para dificultar a troca de passes rival, explorando um 5-3-2, como visto diante do Retrô. Na ocasião, a equipe de Vitória de Santo Antão foi derrotada por 2 x 1, na estreia do Estadual.

Compactação em blocos baixos (Imagem: TV FPF)

PARA FICAR DE OLHO

Sinho (LD) – Voltando de lesão na coxa direita, Sinho é o cara da profundidade no Vera Cruz. Tem o apoio como ponto forte, seja indo até a linha de fundo ou caindo por dentro para trocar passes com os atacantes. Em contrapartida, tendo apenas uma partida disputada no Pernambucano, ainda busca a forma ideal.

Vinícius Caveirinha (ATA) – Referência. Atuando como centroavante, Vinícius Caveirinha é o mais acionado do Galo das Tabocas no ataque, marcando um dos gols no empate em 2 x 2 diante do Afogados, fora de casa. É perigoso pelo chão, mas consegue ter mais vantagem no alto devido à sua estatura.

Créditos da foto principal: Arthur Rodrigues/Vera Cruz FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: