Anestesiado: análise CSA 3 x 1 Náutico

Por: Felipe Holanda

Apagão alvirrubro. O Náutico teve falhas de marcação nos primeiros minutos e foi derrotado pelo CSA por 3 x 1 neste domingo (20), no Estádio Rei Pelé, em Maceió, pela sexta rodada da Copa do Nordeste, caindo para a terceira posição no Grupo B. Marcel, Giva e Geovane marcaram os gols do Azulão do Mutange, enquanto Juninho Carpina descontou.

Na escalação inicial, ainda sem contar com Felipe Conceição – treinador cumpre suspensão pelo Campeonato Catarinense – Marcelo Rocha foi a campo praticamente com força máxima. A única ausência foi o do atacante Kieza, que sequer viajou à capital alagoana por conta de dores musculares, tendo Robinho na referência do ataque.

Formação inicial dos alvirrubros (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Inerte. O Náutico viu o adversário abrir dois gols de diferença em pouco tempo. Primeiro, Diego Renan cruzou na medida, Marcel subiu mais que a defesa alvirrubra e fuzilou Lucas Perri para abrir o placar no Rei Pelé. Dois minutos mais tarde, foi a vez de Giva aproveitar a falha de Rafael Ribeiro, fazendo o segundo.

Precisando reagir a todo custo, o Timbu tentou se lançar ao ataque, formando um 4-2-3-1 para buscar espaços na marcação azulina. De nada adiantou. Antes dos 20 minutos de partida, Yann Rolim serviu Geovane que, sem muitas dificuldades, empurrou para o gol e fez o terceiro, praticamente matando o jogo logo cedo.

Um dos poucos lances ofensivos do Timbu no primeiro tempo (Imagem: Nordeste FC)

O primeio grande desafio do interino Marcelo Rocha era ajustar o miolo defensivo. Assim, os pernambucanos tentaram se fechar com duas linhas de 4, no 4-4-2, conseguindo esfriar um pouco as pretensões do – já satisfeito – CSA. Ainda na etapa inicial, Leandro Carvalho e Wellington foram expulsos após confusão generalizada. Não mudou muita coisa.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Tentativa de compactação Timbu (Imagem: Nordeste FC)

No segundo tempo, entraram Juninho Carpina e Carlão nas vagas de Robinho e Rafael Ribeiro, respectivamente. O panorama seguiu o mesmo. Após boa jogada, Diego Renan cortou a marcação e por pouco não fez o quarto do Marujo, religando o sinal de alerta no lado alvirrubro.

Richard Franco e Wagninho foram acionados para dar mais movimentação ao meio de campo. Neste cenário, os comandados de Marcelo Rocha formaram um 3-4-2 para espaçar bem suas peças em campo. Logo depois, o Náutico quase diminuiu, mas o arremate de Camutanga saiu tirando tinta de trave de Marcelo Carné.

Movimentação na etapa final (Imagem: Nordeste FC)

Formando um 4-3-2 sem a bola, o Timbu continuou passando por dificuldades, mas agora com o Azulão tirando o pé do acelerador. Foi a deixa que Carpina precisava para diminuir. A joia alvirrubra recebeu de Júnior Tavares, se livrou da marcação e bateu bonito para marcar mais um gol na temporada.

Equipe visitante seguiu dando espaços para o CSA (Imagem: Nordeste FC)

A reação parou por aí. Rhaldney até tentou fazer o segundo nos minutos finais e o arremate saiu à direita da meta alagoana. No fim, Felipe Augusto empurrou para o fundo das redes de Lucas Perri, mas a arbitragem marcou impedimento na jogada, selando de vez o resultado.

Créditos da foto principal: Morgana Oliveira/CSA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: