Náutico na Copa do Brasil: como joga taticamente o Tocantinópolis

Por: Felipe Holanda

Para sair da toca. Na estreia de Felipe Conceição, o Timbu enfrenta o Tocantinópolis com a missão de se classificar na Copa do Brasil e garantir Pix milionário. Se vencer ou empatar, garante premiação superior a R$ 1,3 milhões, somando as duas fases. Duelo do Náutico contra o Verdão do Norte acontece nesta quarta-feira (23) às 20h30, no Ribeirão, em jogo único.

Separamos tudo sobre o próximo adversário alvirrubro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho e muito mais do Papagaio.

O TIME

Para enfrentar o Timbu, o técnico Jairo Nascimento tem força máxima à disposição. Assim, a tendência é que o comandante do Verdão dê manutenção ao time que venceu o Gurupi por 2 x 0 na última rodada do Campeonato Tocantinense, tendo o 4-3-3 como tática base.

Provável formação inicial do Tocantinópolis (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Marcando sete gols na temporada – todos pelo Estadual –, o Tocantinópolis constrói a maioria de suas jogadas por fora, tendo o apoio constante dos laterais e pontas para agredir o adversário. O Papagaio costuma valorizar a posse lá de trás, geralmente formando uma saída 4+2 e com as peças bem espaçadas em campo.

Construção do Verdão do Norte (Imagem: Canal do RR10)

O sistema de Jairo Nascimento varia frequentemente do 4-4-2 ao 4-3-3, tendo um trio de atacantes, formado por Everson Bilal, Jheimy e Alan Maia, para dificultar a marcação rival. A estratégia já mostrou que dá resultado, principalmente em situações de desarme e contra-ataques rápidos.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

“As principais jogadas ofensivas costumam sair pela esquerda com Alan Maia e Chico Bala, pois fazem uma dobradinha de laterais. O motorzinho do time é o Everson e o principal finalizador é o atacante experiente Jheimy”

Horlan Tavares, narrador da Rádio 96,1 FM Unitins

COMO DEFENDE

O sistema defensivo é o ponto forte do Verdão do Norte. Tendo sofrido apenas quatro gols em 2022, o Tocantinópolis costuma se fechar com as tradicionais duas linhas de 4, flertando entre o 4-4-2 e o – mais frequente – 4-1-4-1 para impedir a construção do adversário, o que geralmente consegue.

Compactação defensiva do Papagaio (Imagem: Canal do RR10)

“A defesa tem como principal destaque o entrosamento entre os zagueiros Betão e Wanderson. Tem sido importante na solidez. A dúvida está na lateral direita, que pode pintar a volta de Marcinho, o titular no título de 2021 e que quando está em campo é uma das principais jogadas do time”

Horlan Tavares, narrador da Rádio 96,1 FM Unitins

PARA FICAR DE OLHO

Betão (ZAG) – Pilar defensivo. Capitão do time, Betão é o comandante da defesa do Tocantinópolis, se destacando tanto pelo chão como em bolas aéreas. Além de sua importância na marcação, também auxilia na transição ofensiva com passes precisos para progredir a posse tocantinense, sendo o grande líder do time.

Everson Bilal (ATA) – Válvula de escape. Com boa movimentação, Everson é o motorzinho da equipe pelos lados do campo, sempre dando profundidade para surgir como opção de passe. Atuou apenas uma vez na temporada, mas já balançou as redes, sacramentando vitória sobre o Gurupi no último final de semana.

Jheimy (ATA) – Velho conhecido do torcedor pernambucano pela sua passagem no Sport, Jheimy é a referência ofensiva do Verdão do Norte. Faz bem o pivô para dialogar com os companheiros e costuma ter o faro de gol apurado, tendo um tento marcado em 2022.

Créditos da foto principal: TOC em foco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: