Sem direção: análise Tocantinópolis 1 x 0 Náutico

Por: Felipe Holanda

Controle remoto. O Náutico perdeu para o Tocantinópolis na estreia de Felipe Conceição à beira do gramado e agravou de vez a fase ruim, deixando de receber renda milionária na Copa do Brasil. Único gol do 1 x 0 foi marcado por Raí nesta quarta-feira (23), no Ribeirão, em partida válida pela primeira fase.

Em relação ao time derrotado para o CSA, pela Copa do Nordeste, foram três mudanças, uma em cada setor. Na linha defensiva, Carlão tomou a vaga de Rafael Ribeiro, enquanto Richard Franco formou a cabeça de área ao lado de Rhaldney. Na tradicional trinca do 4-2-3-1, Leandro Carvalho foi sacado para a entrada de Carpina, tendo ainda Ewandro e Jean Carlos atrás de Robinho.

Três novidades entre os titulares alvirrubros (Feito no Tactical Pad)

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

COMO FOI

Posse improdutiva. Sem um centroavante fixo, o Náutico tentou dar as rédeas do jogo logo nos primeiros minutos e até conseguiu dominar a posse de bola, atacando num 4-2-3-1 com Robinho fazendo a referência do ataque. A tática variava ao 4-3-3 e até o 4-4-2, à medida em que Carpina se aproximava da última linha.

As variações do Timbu não intimidaram os adversários. Pelo contrário. Sob o comando de Jairo Nascimento, os donos da casa exploraram bem o contra-ataque e abriram o placar, porém por meio da bola parada. Ex-Náutico, Raí cobrou falta com categoria e estufou a rede de Lucas Perri para poder abrir a contagem.

Tentando responder, os comandados do então estreante Felipe Conceição foram ao ataque, entretanto sem organização. A alternativa foi colocar mais profundidade nos pontas, com Ewandro e Carpina, tendo Richard Franco por dentro ao lado de Jean Carlos para buscar mais fluidez das jogadas no setor ofensivo.

Alvirrubros se mostraram perdidos dentro de campo (Imagem: TV Timba)

O roteiro alvirrubro, logo no início da segunda etapa, por muito pouco não se agravou. Após boa troca de passes, Everson Bilal saiu cara a cara com Lucas Perri e quase fez o segundo gol do Papagaio, mas o arqueiro Timbu fez mais uma das defesas cinematográficas para conseguir evitar a catástrofe ainda pior.

Reação passageira. Precisando do resultado, a parceria entre Jean Carlos e Carpina quase deu resultado, contudo esbarrou no goleiro Jefferson. Antes do fim, Camutanga ainda foi expulso depois de mais uma falta dura, selando de vez a eliminação precoce do Timba. Nos acréscimos, ainda houve pressão dos pernambucanos, entretanto sem sucesso, assim como em todo o jogo.

Créditos da foto principal: Johann Bastos/CNC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: