Poucas alternativas: análise Altos 0 x 0 Sport

Por: Mateus Schuler

Spoiler negativo. Inconstante, o Sport não saiu do 0 x 0 contra o Altos neste domingo (27), em Teresina, na primeira das decisões frente ao Jacaré. O jogo foi disputado no Lindolfo Monteiro e válido pela quarta rodada da Copa do Nordeste, fazendo o Leão chegar à sexta partida seguida sem vencer.

Para o duelo, Gustavo Florentín optou pela manutenção do sistema tático, no entanto com modificações. No meio-campo, Ítalo e Pedro Naressi entraram nos lugares de Blas Cáceres — fora por dores no joelho — e Juba, suspenso, respectivamente. Jáderson e Rodrigão, titulares na última partida, seguiram entre os 11 no 4-2-3-1 leonino.

Escalação inicial dos leoninos teve duas alterações forçadas (Feito no Tactical Pad)

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

COMO FOI

O confronto iniciou bem equilibrado, com o Altos tentando aproveitar melhor o fator casa, mas o Sport conseguiu neutralizar as investidas. Saindo para o ataque no contra-ataque, o Leão criou a primeira boa oportunidade quando William Oliveira chutou de fora da área pela linha de fundo. Em sequência, foi mais perigoso, já que Ewerthon levantou na cabeça de Pedro Naressi e a bola saiu próxima à trave direita.

Assustado, o Jacaré não se intimidou diante de sua torcida e também ficou muito perto do gol, porém sem sucesso. Danillo Bala bateu falta na pequena área e Betinho cabeceou no travessão, entretanto o impedimento havia sido marcado. O susto fez os rubro-negros permanecerem atentos e, postados no 4-2-3-1 de base, seguiram buscando furar o bloqueio: Everton Felipe arriscou de longe e Marcelo afastou para escanteio.

Sem a bola, contudo, a equipe pernambucana performou em um 4-1-4-1 de meio povoado e blocos médio/altos, na tentativa do perde-pressiona para a recuperação ser imediata. Assim, encontraram dois espaços e quase saíram à frente: no primeiro, Danillo Bala cruzou e Betinho, mesmo sem ângulo, deu o cabeceio raspando o travessão; depois, Eliélton arrematou com força de fora da área e acertou a trave.

Leão conseguiu segurar ímpetos do Jacaré (Imagem: Nordeste FC)

Para o segundo tempo, Florentín optou por não realizar mudanças, o que fez o duelo continuar igual ao primeiro. Apesar de fora de casa, os leoninos que tiveram a primeira boa oportunidade de tirar o zero do placar: Thyere veio ao ataque e achou bom passe para Rodrigão; o camisa 90 dominou e emendou um semi-voleio perigoso.

Com pouco poder criativo durante toda a partida, o comandante do Leão fez todas as alterações antes mesmo da metade da etapa final. Saíram Everton Felipe, Ítalo, Sander, Rodrigão e Pedro Naressi, promovendo entradas de Ray Vanegas, Ronaldo, Lucas Hernández, Búfalo e Paulinho, o que aumentou mais a ofensividade.

Depois disso, a última boa tentativa do time da Praça da Bandeira veio numa cobrança de falta na pequena área. A bola sobrou, após bate-rebate, para Vanegas que, de primeira, mandou sobre a barra. Os piauienses também só tiveram mais um bom lance: Dico levantou na área e encontrou Betinho livre na segunda trave, mas o centroavante testou para fora, mantendo assim o 0 x 0.

Créditos da foto principal: Anderson Stevens/Sport

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: