Em busca de equilíbrio: análise Náutico 1 x 0 Salgueiro

Por: Ivan Mota

Afastando a má fase. O Náutico voltou a vencer após três partidas com vitória magra por 1 x 0 contra o Salgueiro, mas sem apresentar bom futebol, nesta quarta-feira (2), pela sétima rodada do Campeonato Pernambucano Betsson 2022. O gol do triunfo foi marcado por Robinho, colocando o Timbu na vice-liderança e dando novo ânimo a Felipe Conceição.

Apenas uma mudança. O treinador alvirrubro manteve a mesma escalação do empate em 2 x 2 diante do Afogados. A única alteração foi forçada por uma inflamação no pé do volante Rhaldney, que teve Wagninho como substituto e parceiro de Richard Franco na cabeça de área. Robinho seguiu no comando de ataque, jogando à frente de Ewandro, Jean Carlos e Carpina.

Timba permaneceu no 4-2-3-1 de praxe frente ao Carcará (Feito no Tactical Pad)

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

COMO FOI

Começo alvirrubro. Os primeiro minutos do jogo foram de domínio dos donos da casa, sempre se aproximando da área adversária. Muitas vezes avançando no 4-4-2, com Jean Carlos atuando ao lado do atacante Robinho, além de Juninho Carpina e Ewandro pelas pontas com aproximação da dupla de volantes.

Timbu atacando no 4-4-2 no começo da partida (Imagem: Premiere)

E o primeiro gol não demorou. Logo aos cinco minutos o atacante Robinho mostrou bom posicionamento na grande área. Aproveitando o escanteio cobrado por Jean Carlos e o desvio de Richard Franco, o camisa 16 só teve o trabalho de empurrar para as redes. Mesmo após abrir vantagem no placar, o Timbu não se encontrou mais no jogo, dando mais espaço para chegadas do Salgueiro.

Quando o Carcará tinha a posse de bola, a equipe dos Aflitos também se armava no 4-4-2, mas dessa vez no campo defensivo. O time do interior cresceu ainda mais depois de uma substituição. O volante Kady deixou o campo após sofrer uma sequência de choques na cabeça, dando lugar ao atacante Robinho. A alteração deixou o time mais ofensivo e o próprio camisa 20 quase empatou com um golaço. Ele acertou um lindo chute de três dedos e a bola atingiu o travessão de Lucas Perri; apesar disso, o primeiro tempo acabou em vantagem parcial do Náutico.

Náutico se fechou com duas linhas de 4 tentando parar o ataque (Imagem: Premiere)

A segunda etapa foi mais tranquila para a torcida alvirrubra. Com posse de bola, o Timbu conseguiu dominar as ações na maioria dos 45 minutos finais, dando poucas oportunidades reais de perigo para o Salgueiro. A melhor chance aconteceu aos 10 minutos, após Hudson ter feito bela jogada, se livrar da marcação e quase mandar no ângulo de Lucas Perri.

Sob a batuta de Jean Carlos, os recifenses chegavam ao ataque em lances envolvendo o camisa 10. Ele quase ampliou o placar com chutes de longa distância e cobranças de falta, além de ser o maestro do meio de campo, jogando centralizado no 4-2-3-1 alvirrubro, ao lado de Pedro Vitor, que entrou na vaga de Carpina, e Ewandro.

4-2-3-1 ofensivo do Náutico comandado por Jean Carlos (Imagem: Premiere)

Os minutos finais seguiram na mesma toada. Os tricolores jogando retraídos e buscando sair em contra-ataques sem sucesso, enquanto o Náutico criou chances, também sem muito perigo. Apesar dos seis minutos de acréscimo, o placar seguiu no 1 x 0 até o apito final, garantindo a segunda colocação e uma posição confortável para o Timbu se classificar diretamente às semifinais do Estadual.

Créditos da foto principal: Tiago Caldas/CNC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: