Ruim para ambos: análise Vera Cruz 1 x 1 Íbis

Por: Ivan Mota

Nem lá, nem cá. Desperdiçando a chance de aproximar do G-6, Vera Cruz e Íbis empataram por 1 x 1 no Lacerdão, nesta quarta-feira (2), em partida válida pela sétima rodada do Campeonato Pernambucano Betsson 2022. Vinícius Caveira fez o gol do Galo, já Kelven, de pênalti, descontou para o Pássaro Preto.

Sob nova direção. Com novidade no comando técnico, o Íbis foi treinado por Paulo Lima, que já montou o time com algumas novidades. Atuando no 4-3-3, o time contou com um trio de volantes no meio-campo, além de mexidas na zaga, que teve por Fabrício e Vitor Leão. O Vera Cruz do interino Doriva se postou no 4-2-3-1, tendo Nego Biza como meia armador e Vinicíus Caveira no comando de ataque.

Escalações iniciais para o duelo no Lacerdão (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Começo estudado. Armados com esquemas semelhantes, os dois times não iniciaram o jogo num ritmo acelerado. Apesar da vitória ser importante para ambos, que estão buscando fugir do temido quadrangular do rebaixamento, os primeiros minutos foram de poucas emoções, pois nenhum conseguiu ser criativo.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Se postando no 4-3-3, os anfitriões marcaram com todos os seus atletas de linha, até mesmo o trio ofensivo, no campo de defesa. Desse modo, fechou os espaços ao Íbis, tendo Nego Biza, o homem mais avançado do meio-campo, recuado para atuar ao lado dos volantes Matheus Rosas e Ramires, além da primeira linha sem sofrer alterações.

Vera Cruz se defendendo postado no 4-3-3 (Imagem: TV FPF)

Com o passar dos minutos, o Galo foi ganhando mais confiança e chegando perigosamente, principalmente em jogadas pelo lado direito do campo. Já o Pássaro Preto se limitou somente a lances de bola parada, que se tornaram cruzamentos. Quando precisou se fechar, os rubro-negros formavam um 4-2-3-1; Guilherme, volante de origem, era quem atuava mais adiantado para ocupar a linha de três com Rosivaldo e Kelvenny.

4-2-3-1 defensivo do Pássaro Preto (Imagem: TV FPF)

Quando o primeiro tempo parecia se encaminhar para um empate sem gols, o camisa 9 do Vera resolveu aparecer. Já nos acréscimos, Vinicíus Caveira se desvencilhou da marcação e aproveitou bom cruzamento de Ramires, após disparar em velocidade pelo lado esquerdo do ataque; o centroavante deu bom cabeceio e venceu Lucas Peixe no último lance da etapa inicial.

Reação do Pior Time do Mundo. Após começo fraco, os visitantes iniciaram a segunda etapa buscando o empate a todo custo. Quando avançaram para o setor ofensivo, também se postaram no 4-2-3-1, porém tendo o auxílio dos laterais Felipe Almeida e Diego Eduardo, que subiram bastante para buscar os cruzamentos e ajudando os pontas. Aos 22 minutos, a situação ficou mais complicada, já que Guilherme, um dos volantes, foi expulso por uma entrada violenta.

4-2-3-1 ofensivo do Íbis com ajuda dos laterais (Imagem: TV FPF)

Mesmo em desvantagem numérica, o Íbis não deixou de atacar. E o esforço deu resultado. Kelven invadiu bem a área e foi derrubado por um carrinho do zagueiro Jari. O camisa 9 rubro-negro chamou a responsabilidade e, numa batida segura, empatou o jogo, deslocando o goleiro João Ciriaco, deixando o panorama em aberto.

Como o empate não interessava a nenhum dos dois lados, os minutos finais foram mais animados, com o Vera Cruz tentando iniciar a pressão, contudo também sofrendo investidas do Pássaro Preto. Apesar do esforço de ambos os times, o resultado permaneceu até o apito final, deixando as duas equipes em situação complicada na classificação.

Créditos da foto principal: Nilsinho Filho/Íbis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: