Sport no Campeonato Pernambucano: como joga taticamente o Salgueiro

Por: Mateus Schuler

Estranhos perfeitos. O Sport gira a chave para o Campeonato Pernambucano Betsson 2022 e reencontra o Salgueiro, velho conhecido após duas semifinais e final de 2017 nos últimos dez anos, para encaminhar classificação no Estadual. Jogo será disputado nesta terça-feira (8) às 19h30, no Cornélio de Barros, válido pela oitava rodada.

Separamos tudo sobre o adversário rubro-negro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Tricolor do Sertão.

O TIME

Para continuar na disputa pela parte de cima da tabela, os sertanejos estão com dois desfalques certos, mas tem uma volta importante. Após lesão ante o Náutico, mesmo tendo jogado os 90 minutos, o atacante Hudson é baixa, já o volante Hebert recebeu seu terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão automática. Recuperado da contusão sofrida na coxa, o meia Valdeir retorna ao setor de criação salgueirense, porém tendo a possibilidade da formação de um 4-4-2 sem homem de referência.

Sertanejos vão com novidades no setor ofensivo (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Dono do pior ataque das equipes do G-6 ao lado do Caruaru City, com 11 gols marcados, o Carcará até consegue apresentar boas variações tendo a bola. O time tem uma transição em jogo apoiado, usando pouco a ligação direta, e assim consegue sair trocando passes para infiltrações na marcação rival, o que alterna de acordo pelo encaixe.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Laterais e volantes ajudam na criação (Imagem: TV FPF)

Ao ter a posse, majoritariamente os salgueirenses formam o próprio 4-2-3-1 de base, com os laterais participando da criação, assim como os volantes, o que deixa apenas os zagueiros atrás do círculo central. Outra alternativa aos comandados de Silvio Criciúma é performar o 4-3-3, tendo Wescley próximo aos demais meio-campistas, enquanto Pedro Maycon se junta ao armador e centroavante mais à frente.

Salgueirenses apostam em lances velozes para achar espaços (Imagem: Premiere)

“O time tem boa qualidade na saída de bola, tendo o volante Kady e o meia Wescley na transição. O ponto mais forte é a bola parada com o meia Valdeir, que deu três assistências durante o Estadual. Além disso, tem a dinâmica e a velocidade de Pedro Maycon para encontrar jogadas”

Romildo Cruz, repórter na 102 FM

COMO DEFENDE

Se o ataque tem deixado a desejar, a defesa demonstra melhor desempenho dentre o grupo que avança à fase final. Nos seis jogos disputados, sofreu sete gols, dividindo a marca junto ao próprio Sport, mas ficando em desvantagem apenas para o líder Retrô e o Náutico, 3º colocado; esses três times sofreram somente uma derrota.

Carcará se fecha no 4-5-1 para povoar mais o meio-campo (Imagem: TV FPF)

“O time até se defende bem com os zagueiros altos, Lucão e Janelson, mesmo falhando no último jogo. Muito dessa força é nas jogadas aéreas, principalmente pela altura dos zagueiros. No chão, porém, o time mostra mais fragilidade, principalmente pela lateral direita”

Romildo Cruz, repórter na 102 FM

Ainda que a tendência seja ficar no 4-5-1 sem a posse, tendo os extremos ao lado dos demais meio-campistas e o centroavante isolado, o desenho não é fixo. Alternando ainda ao 4-4-2 e ao 5-4-1 em situações mais extremas, para poder fechar melhor os espaços no último terço, o Salgueiro apresenta muita compactação, neutralizando investidas tanto em velocidade como pelo alto.

Tricolores tem maior fragilidade pelo lado direito da defesa (Imagem: Premiere)

PARA FICAR DE OLHO

Lucão (ZAG) – Apesar de zagueiro, é o vice-artilheiro do Estadual com quatro gols marcados, atrás apenas de Renato, do Retrô, que marcou cinco. Desses, três foram na bola áerea, sua principal característica, seja na fase defensiva ou ofensiva. Na parte de defesa, tem ajudado a equipe na marcação, já que neutraliza algumas investidas pelo alto.

Valdeir (MEI) – Autor de três assistências no campeonato até o momento, é o principal garçom da equipe, já que ainda não balançou as redes. Peça mais importante do setor de criação, tem participado das jogadas ofensivas dos salgueirenses, seja fazendo a transição ou deixando algum companheiro na cara do gol; além disso, tem qualidade nos chutes de média distância.

Pedro Maycon (PE) – Segundo maior goleador do Tricolor do Sertão, com três tentos feitos, é outro jogador que participa ativamente dos lances no ataque. Driblador e velocista, é quem faz o setor demonstrar dinâmica e intensidade, se infiltrando constantemente na entrelinha adversária, além de finalizar de curta e média-distância.

Créditos da foto principal: Rodrigo Avelar/SAC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: