Girando a chave: análise Afogados 2 x 1 Sete de Setembro

Por: Ivan Mota

Mudança de chave. O Afogados terminou a primeira fase do Campeonato Pernambucano Betsson 2022 com vitória sobre o Sete de Setembro, nesta quarta-feira (16), por 2 x 1, virando o foco para o quadrangular do rebaixamento. Gols da partida no Vianão foram marcados por Anderson Chaves, enquanto Everton Usina, de pênalti, descontou.

O treinador Sérgio China promoveu algumas mudanças nos afogadenses para o duelo. Léo assumiu o gol, Állefe retornou à lateral direita, assim como Mattheus na esquerda. Lucas, Weverton, Anderson Paulista e Renê foram as outras novidades no time titular. O Lobo-Guará, já garantido na lanterna, teve a estreia do camisa 10 Everton Usina como principal alteração.

Afogadenses tiveram mudança tática, já setembrinos mantiveram base (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Começo alucinante. Logo aos dois minutos de jogo, um pênalti foi marcado para os visitantes. O lateral-esquerdo Diego avançou do campo de defesa para o ataque, acertando bom lançamento para Alesson. O atacante invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro Léo. Grande reforço do time para a disputa do quadrangular da rebaixamento, o camisa 10 Everton Usina foi para a bola e bateu com categoria.

Em desvantagem no placar, a Coruja partiu para cima com tudo em busca do empate rápido. Com isso, o Lobo-Guará se fechou em um 4-4-2 de blocos médios-baixos para tentar o contra-ataque. Luan e Alesson eram os mais avançados, mas também participavam da ação junto a todos os jogadores no campo de defesa.

4-4-2 defensivo dos visitantes quando ainda estavam em vantagem (Imagem: TV FPF)

E a pressão dos donos da casa deu resultado quase que imediato. O lateral Mattheus chegou no campo de ataque e cruzou para a área. A defesa do Sete de Setembro falhou no corte e a bola sobrou para o atacante Anderson; o camisa 9 mandou de cabeça e encobriu o goleiro Alan, dando novamente igualdade ao placar.

Buscando a vitória para garantir a vantagem do mando de campo no quadrangular, o Afogados pressionou bastante, avançando no 4-3-3 com apoio dos laterais. Mattheus e Állefe sempre partiram para o ataque, com pelo menos um deles se aproximando do trio ofensivo. Apesar de algumas boas chances, o primeiro tempo terminou em 1 x 1.

Coruja atacando no 4-3-3 com apoio dos laterais (Imagem: TV FPF)

Mudança tática no segundo tempo. Sérgio China ousou já no começo da segunda etapa, substituindo o lateral Állefe pelo atacante Elias, recuando o volante Weverton para a ala direita e povoando o ataque. E aos 16 minutos a virada aconteceu. Breninho aproveitou novo erro na defesa do time de Garanhuns, recuperou a bola e só rolou para Anderson marcar o seu segundo no jogo.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Os minutos restantes foram de menos emoção e os dois times pareciam já se poupar para os duelos decisivos da próxima fase. Nas poucas vezes que buscaram o empate, os visitantes pararam na forte marcação do Tricolor do Pajeú, que se postou em 4-4-1-1, deixando apenas Anderson no campo de ataque. Com isso, o resultado se manteve até o apito final.

Compactação e solidez defensiva afogadense seguraram vitória até o fim (Imagem: TV FPF)

Créditos da foto principal: Cláudio Gomes/Afogados FC

Um comentário em “Girando a chave: análise Afogados 2 x 1 Sete de Setembro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: