Passando em branco: análise Íbis 0 x 0 Sete de Setembro

Por: Ivan Mota

Favoritismo negativo. Donos das piores campanhas da primeira fase, Íbis e Sete Setembro estrearam no Quadrangular do Rebaixamento sem motivos para comemorar. Pássaro Preto e Lobo-Guará não saíram do 0 x 0 neste domingo (20), na Arena de Pernambuco, ficando cada vez mais ameaçados na luta contra a queda; foi o primeiro placar em branco do Campeonato Pernambucano Betsson 2022.

Os dois times foram para o jogo com novidades em relação à última rodada da primeira fase. O rubro-negro teve retornos de Lucas Peixe no gol, além das entradas de Cléo, Jean Conca e Matheusinho no time titular. Já os setembrinos tiveram apenas uma alteração: Diogo ganhou a vaga de Diego Potiguar na lateral esquerda.

Escalações iniciais para a primeira luta contra a degola (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Buscando uma importante vitória na luta pela permanência, os dois times proporcionaram um começo de jogo animado com boas chances para os dois lados logo nos primeiros cinco minutos. Everton Usina, atacante dos visitantes, aproveitou um contra-ataque e tentou encobrir Lucas Peixe, mas mandou muito por cima. Já os mandantes quase abriram o placar com Matheusinho. Ele recebeu um lindo lançamento de Celestino, ficou cara a cara com o goleiro, porém se atrapalhou na hora de definir.

Com o passar dos minutos, o Íbis passou a ter mais posse de bola, contudo sem conseguir criar chances perigosas e acabou dando espaço para alguns ataques do Lobo-Guará. Nesses momentos, o time se fechava em um 4-4-2 com alguns jogadores mudando de funções. Roberto, por vezes, se postava como lateral-direito, além de Cléo atuando mais avançado na segunda linha.

Pássaro Preto se fechando no 4-4-2 (Imagem: TV FPF)

Por muito pouco, o time de Garanhuns não abriu o placar aos 28 minutos. Nego de Brejão acertou um belo lançamento, deixando novamente Everton Usina na cara do gol e, dessa vez, o atacante chutou em cima do goleiro rubro-negro, que saiu bem da sua meta para fechar os espaços.

O Pássaro ainda conseguiu chegar em chutes de longe com Cléo e jogadas individuais de Matheusinho, no entanto também sem sucesso. Saindo nos seus contra-ataques, o Sete se armou num 4-3-3 tendo Nego de Brejão no comando do meio de campo e Alesson retornando para buscar jogo. Ainda assim, o primeiro tempo terminou zerado.

Sete de Setembro partindo para o ataque no 4-3-3 (Imagem: TV FPF)

E os alviverdes já voltaram para a segunda etapa criando nova boa chance, mais uma vez com Everton Usina. Nego de Brejão acertou bom cruzamento e encontrou o camisa 10 livre na grande área, que tentou um chute de primeira, sem deixar a bola cair, mas pegou mal e mandou para fora.

O segundo tempo seguiu bem equilibrado até o final, com algumas boas chances criadas, já que os dois times sabiam da importância da vitória. A falta de qualidade na hora de finalizar, porém, ficou clara. O Pássaro Preto, que terminou o jogo com quatro atacantes de origem, tentou avançar num 4-1-4-1, porém pararam na boa atuação do goleiro Alan, que manteve o jogo sem gols até o apito final.

Íbis atacando no 4-1-4-1 (Imagem: TV FPF)

Créditos da foto principal: Rafael Vieira/FPF-PE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: