Náutico na Copa do Nordeste: como joga taticamente o Fortaleza

Por: Felipe Holanda

Onde os fracos não têm vez. Armado até os dentes, o Náutico mede forças com o Fortaleza para fazer história e se classificar à final inédita na Copa do Nordeste. Partida está marcada para este sábado (26) às 17h45, no Castelão, abrindo as semifinais. Quem passar, encara Sport ou CRB na grande decisão.

Separamos tudo sobre o próximo adversário alvirrubro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho e muito mais do Tricolor do Pici.

O TIME

Praticamente força máxima. Do time que eliminou o Atlético-BA com ampla goleada, o técnico Juan Pablo Vojvoda tem dois desfalques: volante Ronald, que recebeu seu terceiro cartão amarelo e está suspenso, e Lucas Crispim, vetado por dores na coxa; Zé Welison e Hércules disputam a vaga da cabeça de área. Já o lateral-esquerdo Juninho Capixaba, por outro lado, retorna de suspensão no 3-5-2 do Leão.

Provável escalação inicial dos leoninos (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Dono do melhor ataque de todo Nordestão, sendo 17 gols na primeira fase e cinco na goleada sobre o Atlético-BA, o Tricolor do Pici tende a ser incisivo no terço final. O modelo de jogo proposto por Vojvoda tem triangulações constantes e movimentações dos pontas e alas, pois utiliza três zagueiros, no 3-4-3, com flertes ao 3-1-4-2. Assim, ganha em profundidade, sempre objetivo.

Cearenses na construção (Imagem: Nordeste FC)

“O Fortaleza segue a mesma estrutura ofensiva da última temporada. Lucas Lima é quem mais participa do jogo, vindo por dentro ou pelos lados na construção, quebrando as linhas de passe. Os jogadores da beirada sempre aparecem nas jogadas, principalmente aparecendo nas costas da marcação”

Gera Lobo, setorista do Fortaleza

Exército reforçado. Além de Lucas Lima, quem também está efetivamente nas investidas ofensivas é Yago Pikachu, velho conhecido dos torcedores pernambucanos. Veloz e sempre muito ágil, costuma surgir bem como opção de passe, ora finalizando em gol, ora servindo algum dos companheiros; no banco, Romarinho e Silvio Romero também são opções perigosas no decorrer da partida.

Análise do Fortaleza em fase ofensiva (Edição: Felipe Holanda)

COMO DEFENDE

Forte no ataque, o Fortaleza mantém a toada no sistema defensivo, sofrendo apenas sete gols até aqui, sendo seis na primeira fase. A ideia principal é fixar o trio de zagueiros e variar entre o 3-4-3 e o 3-5-2 nas duas últimas linhas. Neste cenário, os pontas têm fundamental importância durante a recomposição, fechando brechas.

Análise do Fortaleza em fase defensiva (Edição: Felipe Holanda)

“O time busca recuperar a posse de imediato, fazendo uma pressão alta. Caso não consiga, forma blocos médios para nem subir, nem descer muito. A dupla de volantes é quem mais tenta dar esse combate”

Gera Lobo, setorista do Fortaleza

Outra alternativa é utilizar uma primeira linha de cinco, caso precise segurar o resultado. Raramente a equipe de Vojvoda explora a formação de linhas de 4, preenchendo o meio tendo tendo blocos médio/altos para tentar ficar ao máximo com a posse de bola no decorrer da partida. Algo que geralmente consegue.

Tricolor do Pici tentando o desarme (Imagem: Nordeste FC)

PARA FICAR DE OLHO

Tinga (LD/ZAG) – Um atleta que cresceu vertiginosamente nos últimos anos. Tinga hoje é uma das referências técnicas do Fortaleza, formando de trio de zagueiros com Marcelo Benevenuto e Titi. É preciso no tridente de defesa, no entanto também se destaca no apoio, tendo marcado dois gols na Copa do Nordeste, além de dar duas assistências. Atuou por sete partidas, com 581 minutos jogados.

Moisés (ATA/PD) – Contratado junto à Ponte Preta, o jogador formado no Hercílio Luz vem mantendo o bom desempenho do clube paulista. Com a camisa do Tricolor do Pici em 2022, foi a campo por 12 vezes, tendo marcado cinco gols e dado três assistências. Somando participação em 23% dos gols feitos pela equipe no Nordestão, divide o maior índice de participações junto a Yago Pikachu.

Renato Kayzer (CA) – Outro reforço do Leão para temporada, o centroavante ainda não conseguiu emplacar tantos gols conforme esperado, porém já se encaixou no modelo de Vojvoda. Com muita mobilidade no ataque, tem sido peça importante ao setor, mesmo balançando as redes por duas ocasiões. A movimentação tem confundido as marcações adversárias e auxiliado ao coletivo.

Créditos da foto principal: Leonardo Moreira/Fortaleza EC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: