Sport na Copa do Nordeste: como joga taticamente o CRB

Por: Mateus Schuler

Colossal. De olho no Olimpo, o Sport trava duelo contra o CRB na Arena de Pernambuco para manter boa fase e seguir na luta pelo tetracampeonato na Copa do Nordeste. Confronto, pela semifinal do Nordestão, será disputado neste domingo (27), às 18h30. Quem vencer, fica com a vaga, enquanto um empate no tempo normal leva decisão para pênaltis.

Separamos tudo sobre o adversário leonino: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Galo da Pajuçara.

O TIME

Sem desfalques por suspensão ou lesão, o time regatiano terá força máxima diante dos rubro-negros. Por conta disso, a tendência é que o treinador Marcelo Cabo promova apenas a volta do zagueiro Gilvan, que estava suspenso, como novidade entre os 11 iniciais dos alagoanos do empate frente ao Ceará. Assim, Iago perderia a titularidade junto a Gum, mantendo o 4-2-3-1.

Sem tempo para treinar, CRB deve ter apenas uma mexida (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Dono do pior ataque dentre os semifinalistas, com oito gols marcados, o CRB tem apresentado muitas fragilidades ao atacar. Jogando de maneira reativa, o Galo da Pajuçara aposta mais em ligações diretas do que trabalhar a bola do campo de defesa, evidenciando o baixo aproveitamento para balançar as redes.

Quando trabalham a posse na defesa, regatianos fazem saída de 3 com o goleiro (Imagem: Nordeste FC)

Nas raras vezes em que inicia a transição ainda no setor defensivo, a equipe regatiana forma uma saída de 3, tendo o goleiro apoiando a dupla de zaga, ficando como opções de passe e dando liberdade aos laterais. Do meio para frente, ao terem a posse, os alvirrubros povoam a área adversária no 4-3-3, tendo também os volantes ajudando na criação de jogadas.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Laterais e volantes ajudam na criação (Imagem: Nordeste FC)

“Na direita, Reginaldo Lopes tem velocidade para vencer a disputa com o marcador e até trabalhar jogadas de infiltração, já Guilherme Romão na esquerda tem como destaque a eficiência nos cruzamentos. No meio, Marthã e Yago costumam aparecer como elementos surpresa em determinados lances e alternam entre marcação e ataque”

Taynã Melo, editor-chefe no Desporto Alagoano

COMO DEFENDE

Defensivamente, por outro lado, consegue apresentar melhor solidez e tem o aproveitamento mais positivo. Ao lado justo do próprio Sport, sofreu seis gols nos nove jogos disputados até agora, tendo como principal característica a formação de duas linhas de 4, variando o sistema tático com a postura que a equipe adversária proponha.

Alvirrubros se fecham com duas linhas de 4 (Imagem: Nordeste FC)

Apesar disso, o mais comum é ver os alagoanos se defendendo num 4-4-2 e tendo os blocos médio/baixos, tentando sempre sair no contra-ataque pelos lados. Outra alternativa, se quiserem neutralizar a criação mais intensamente no meio, é performarem um 4-1-4-1, tendo somente Marthã na contenção e o parceiro na cabeça de área junto ao meia mais armador, deixando apenas o centroavante adiantado.

“A primeira linha é formada pela dupla de laterais e de zaga, já a segunda é composta por um ou os dois volantes, o meia central e os pontas. Linhas compactas, que impedem a movimentação ofensiva do adversário. Em caso de desarme, o centroavante logo é acionado para dar sequência ao contra-ataque, tendo apoio dos lados”

Taynã Melo, editor-chefe no Desporto Alagoano
Meio pode ficar mais povoado, mesmo gerando espaço nas entrelinhas (Imagem: Nordeste FC)

PARA FICAR DE OLHO

Diogo Silva (GOL) – Se o Galo possui a defesa sólida, méritos ao goleiro. Líder em campo, Diogo corresponde bem fazendo importantes defesas com bola rolando, muitas dessas salvando a equipe de derrotas e até consolidando as vitórias. O arqueiro regatiano brilhou no duelo das quartas de final, diante do Ceará, ao defender três dos seis pênaltis contra, garantindo a classificação.

Marcinho (PE) – Ex-jogador do Sport, o ponta vem sendo uma das exceções no ataque alvirrubro. Dos oito gols marcados pelo time no Nordestão, deixou sua marca por duas oportunidades, uma delas inclusive na estreia contra os rubro-negros. Forte no 1×1, tem demonstrado ser bom driblador, além de dar muita velocidade pela beirada nos contra-ataques.

Anselmo Ramon (ATA) – Goleador. Com histórico de artilheiro, o atacante é o jogador que mais balançou as redes pelos alagoanos durante a competição regional. Até o momento, marcou três tentos, o que equivale a praticamente metade; tendo boa movimentação, também faz bom pivô para ajudar seus companheiros, dando passes para finalizações.

Créditos da foto principal: Francisco Cedrim/CRB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: