Força da base: como o Sport pode utilizar pratas da casa para ser tetra do Nordestão

Por: Mateus Schuler

Química perfeita. Com atuações destacáveis de jogadores formados na categoria de base, o Sport chega forte para sonhar com o tetra da Copa do Nordeste. Neste domingo (3), o Leão da Ilha enfrenta o Fortaleza na Arena Castelão, às 18h30, precisando apenas de uma vitória simples para ser campeão; em caso de novo empate, disputa pela taça sai após pênaltis.

Confira como os pratas da casa rubro-negros vêm conseguindo se destacar na competição regional, com principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números e muito mais.

O TIME

Capitaneados pelo goleiro Maílson, os leoninos não possuem nenhuma baixa para o confronto diante do Tricolor do Pici, mas a escalação inicial ainda não está confirmada. Certo mesmo é que Ewerthon e Juba, formados no próprio clube, continuam mantidos entre os 11, enquanto Bill — autor do gol heroico na ida — pode ganhar a vaga de Jáderson no 4-2-3-1 de Gilmar Dal Pozzo.

Time ainda não está confirmado para duelo decisivo (Feito no Tactical Pad)

MAÍLSON, O MURO

Principal responsável pela campanha positiva do Sport na Copa do Nordeste, o goleiro Maílson vem conseguindo anular os adversários, principalmente ao fazer defesas importantes. No total, ao longo dos 11 jogos disputados foram 21 intervenções, sendo o quarto no quesito; nas difíceis, porém, totaliza mais 11, o que o faz ser o líder, somando 32 no geral.

São esses lances que fazem, ainda, o arqueiro do Leão da Ilha ter o segunda melhor média da equipe no Footstats, acumulando 6,82 de nota. Além do seu papel de liderança dentro de campo, tem apresentado melhora em muitas características, como saída de jogo, ora participando do início da transição, ora fazendo ligação direta, acertando 33 lançamentos, representando quase 30% do todo.

Além de evoluir no tempo de bola, criticado pelos torcedores, o camisa 1 dos leoninos tem sido importante também no 1×1, tendo feito nove rebatidas, que demonstra atenção para evitar as chegadas adversárias. Caso a decisão vá para pênaltis, o arqueiro pode ser uma das armas: já decidiu diante do CSA, ao defender três cobranças; em toda a história, fez a defesa em sete batidas dos rivais.

EWERTHON, A SUSTENTAÇÃO

Uma das grandes surpresas da última temporada, o lateral-direito Ewerthon tem ajudado a dar sustentação ao time, seja em fase ofensiva ou defensiva. Apesar da saída geralmente ser em 3+2, com os laterais ficando mais livres para ir ao campo de ataque, o prata da casa é o segundo jogador da equipe pernambucana que mais acerta passes, tendo 284 acertos, representando 89,9%.

Quando chega para auxiliar do meio para frente, é bastante importante, pois deu duas assistências diretas para gol, sendo o vice-líder do time no critério. Além disso, também é o segundo nos cruzamentos, já que acertou cinco no total, mesmo errando outros sete; Ewerthon ainda acertou sete lançamentos, sendo essencial na transição.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Lateral participa da criação de jogadas (Imagem: Nordeste FC)

Defensivamente, assim como em 2021, o atleta também tem conseguido ter bons números. Nos oito confrontos em que atuou, totaliza 15 desarmes certos e um errado, tendo 93,75% de aproveitamento ao desarmar os adversários e sendo o vice-líder. O índice de interceptações é outro ponto positivo: foram três e todos com sucesso.

Apesar dos leoninos variarem o sistema tático sem a bola, geralmente entre 4-5-1 e 4-4-2, o prata da casa guarda bem a posição, ficando próximo aos zagueiros e fazendo cobertura do extremo. Assim, figura entre os que menos cometeu — foram seis — faltas na equipe, somando 0,75 por partida, assim como sofreu outras seis.

Ewerthon demonstra boa postura também sem a posse (Imagem: Nordeste FC)

JUBA, O CRAQUE

Principal nome. Líder no índice e média do Footstats, o extremo-esquerdo é o jogador de maior destaque do Sport não apenas na Copa do Nordeste, mas também na atual temporada. Em 2022, total de cinco gols marcados e seis assistências, sendo a maioria pelo Nordestão: três tentos e quatro passes aos companheiros.

Não por acaso, é o atleta do setor ofensivo que mais acertou passes, com 210 no total, já outros 48 foram errados, tendo 81,4% de sucesso. É quem mais deu finalizações defendendo o rubro-negro, sendo sete certos de 17 no geral, que o deixa igualado a Búfalo nos êxitos; números representam 41,2% dos chutes do canhoto.

Caindo pelo lado esquerdo, Juba é importante no setor de criação (Imagem: Nordeste FC)

Na fase defensiva, o prata da casa também tem sido um dos destaques. Dos 15 desarmes tentados durante o Nordestão, 13 resultaram positivamente, que o fazem ser o terceiro na equipe leonina. O camisa 46 também é quem mais interceptou, já que deu 10 interceptações e não errou nenhuma, além de 32 rebatidas.

Mesmo jogando mais adiantado, pode trocar de posição com o lateral-esquerdo (Imagem: Nordeste FC)

Créditos da foto principal: Anderson Stevens/Sport

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: