Sport na Série B: como joga taticamente o Sampaio Corrêa

Por: Mateus Schuler

Maré cheia. Em meio a uma semana turbulenta, o Sport estreia na Série B do Campeonato Brasileiro diante do Sampaio Corrêa para esfriar os ânimos e mudar o foco após sequência de fracassos. Duelo do Leão com o Tubarão será disputado na Ilha do Retiro, neste sábado (9), às 18h30.

Separamos tudo sobre o adversário rubro-negro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais da Bolívia Querida.

O TIME

Após sofrer fracasso no Estadual, sendo eliminado na semifinal, o Paio deve ir a campo com novidades na escalação, incluindo estreias. Na defesa, Thiago Ennes toma a vaga de Mateusinho na lateral direita e Godoi continua de fora por lesão. No meio-campo, Ferreira volta de suspensão à cabeça de área, já André Luiz tem a reestreia prevista, substituindo Lucas Araújo e Wesley Dias, respectivamente; quarteto ofensivo no 4-2-3-1 maranhense segue mantido.

Provável escalação dos maranhenses frente aos leoninos (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Autor de 18 gols durante o Campeonato Maranhense, sendo quatro deles sob o comando de Léo Condé, o Tubarão fechou o segundo turno tendo o melhor ataque no geral. Muito se deve pela intensidade apresentada pela equipe, já que tem as investidas tanto de lado, como criando pelo meio, confundindo o adversário.

Tricolor inicia criação desde seu próprio campo (Imagem: TV FMF)

O início dessas investidas é em jogo apoiado, tendo uma saída 4+2 bastante sustentada por laterais e volantes, com blocos próximos para trabalhar bem a posse. Do meio em diante, o próprio 4-2-3-1 de base é mantido, que faz os extremos darem amplitude e o armador se aproximar mais do centroavante, gerando mais opções de passe.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Laterais ajudam a dar poder criativo no setor ofensivo (Imagem: TV FMF)

“A maioria das jogadas são construídas pelo lado direito, com a participação de Pimentinha, que busca também triangulações junto a um dos volantes e o lateral. Outra alternativa, puxando para dentro, é encontrar a peça da referência, que tem o ponta esquerda e o centroavante alternando constantemente”

Gabriel Castro, comentarista na TV FMF

COMO DEFENDE

Dono da segunda melhor defesa do Estadual, por ter sofrido apenas oito gols até o momento, o Sampaio não apresentou o mesmo desempenho na Copa do Nordeste, já que foi vazado por 11 vezes. Muito dessa inconstância se deve às constantes alternâncias no desenho sem a bola, apesar de ter duas linhas de 4 como principal característica.

Bolivianos apresentam problemas de compactação (Imagem: TV FMF)

A formação do 4-4-2 ocorre frequentemente na Bolívia Querida, com os dois jogadores da beirada do campo fazendo a recomposição na linha junto aos volantes. Quando querem povoar mais o meio, porém em menor frequência, os maranhenses performam no 4-1-4-1, tendo um dos cabeças de área fixo e o outro ao lado do armador, tendo os extremos fechando pelos lados à frente dos laterais.

“Por conta do sistema tático base, o mais comum é manter as duas linhas de 4, tendo o meia mais armador ficando junto ao centroavante. Enquanto o extremo esquerdo recompõe ao lado dos volantes, Pimentinha costuma ser mais lento ao realizar a transição pela direita”

Gabriel Castro, comentarista na TV FMF
Paio tem blocos médios para tentar recuperar a posse (Imagem: TV FMF)

PARA FICAR DE OLHO

Thiago Ennes (LD) – Vindo de duas Série B positivas, por Confiança e Remo, em 2020 e 2021, o lateral-direito foi contratado pelo Sampaio após passagem apagada pelo Santo André neste início de temporada. Com boas chegadas ao ataque, costuma servir os companheiros em jogadas trabalhadas pelos lados, além de cruzamentos.

Ferreira (VOL) – Experiência de sobra. Segundo mais velho do elenco, atrás apenas do zagueiro Joécio, o volante do Tubarão é um dos principais pilares do meio-campo, dando sustentação tanto nos desarmes, como na ligação à zona ofensiva. Defendendo as cores tricolores desde 2019, teve a temporada passada como a mais positiva no clube, marcando três gols e dando quatro assistências.

Pimentinha (PD) – Figurinha carimbada. Outro jogador já conhecido do time maranhense é justamente o ponta direita, pois está na sua quarta passagem entre idas e vindas. Formado no rival Moto Club, Pimentinha dá o tempero ao ataque do Paio, já que ainda demonstra velocidade — mesmo aos 34 anos — e costuma levar a melhor em muitos lances 1 x 1, sendo bastante driblador.

Créditos da foto principal: Ronald Felipe/SCFC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: