Estreia nas alturas: análise Retrô 2 x 0 Crato

Por: Mateus Schuler

Com dois gols de Mascote em bolas aéreas, o Retrô fez valer a alcunha de Fênix e iniciou a Série D do Campeonato Brasileiro, neste domingo (17), de maneira positiva. Em jogo disputado na Ilha do Retiro, se impôs sobre o Crato e venceu por 2 x 0, chegando motivado ao confronto de ida da final do Campeonato Pernambucano Betsson 2022.

Finalista do Estadual diante do Náutico, a equipe de Camaragibe entrou com força máxima na partida de abertura do nacional. Em relação ao jogo contra o Salgueiro, pela semifinal, somente uma mudança: Lucas Silva, acionado no decorrer do duelo passado, ganhou uma vaga entre os titulares no 4-3-3 no lugar de Erivelton, tendo o restante mantido.

Retroenses permaneceram no sistema tático já tradicional (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

O confronto começou exatamente como esperado, com o Retrô se impondo e deixando Crato preso à defesa. A primeira boa oportunidade, contudo, saiu por meio da bola parada, pois o poder criativo foi praticamente nulo: Charles cobrou falta forte na entrada da área, mas sobre o gol. Em sequência, Pedro Costa tentou cruzar e acertou a mão do zagueiro, sem o pênalti ser marcado.

Formando o 4-3-3 já de praxe, tendo apoio dos laterais na criação, a Fênix se manteve no ataque e pressionou buscando balançar as redes. Charles bateu firme da intermediária e a bola saiu próximo à trave direita, dando um susto no goleiro. Já no final da primeira etapa, Hugo Cruz recebeu de Mateus Costa e mandou sobre a barra, perdendo uma chance incrível para os cearenses.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Para a segunda etapa, Mayk, Renan Dutra e Lucas Silva foram sacados para as entradas de Guilherme Santos, Tallysom e Mascote, respectivamente, com o intuito de corrigir os erros na criatividade. No começo, entretanto, a equipe não mudou a postura, mesmo ocupando praticamente todos os espaços do meio em diante.

Retroenses seguiram no mesmo desenho ofensivo de outrora (Imagem: InStat TV)

Em mais uma tentativa de aumentar a ofensividade, Ruan entrou no lugar de Gustavo Ermel, recuperando o fôlego do setor. Logo em seguida, os azulinos conseguiram criar um bom momento: Guilherme cruzou na pequena área e Ruan completou, de primeira, rente à trave direita. Na sequência, a alegria: o lateral-direito Pedro Costa levantou na pequena área e Ruan encostou para Mascote, que cabeceou ao fundo do barbante.

A intensidade se manteve mesmo com a vantagem no placar, obrigando os cearenses a se fecharem ainda mais. Na base do abafa, quase marcaram o segundo: Charles abriu do meio para a esquerda com Radsley, que dominou, arrancou para o meio e chutou forte, mas Samuel se esticou todo e tirou pela linha de fundo.

E foi a bola parada que garantiu os três pontos na estreia aos retroenses. Em escanteio cobrado por Charles na primeira trave, Mascote se antecipou bem à saída errada do goleiro adversário e testou com precisão. Assim como nos 45 minutos iniciais, o time pernambucano se fechou no 4-5-1, neutralizando as investidas e saindo com o resultado positivo.

Equipe de Camaragibe segurou bem as investidas (Imagem: InStat TV)

Créditos da foto principal: Marcelo Trajano/Retrô FC Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: