Náutico na Série B: como joga taticamente o Operário

Por: Ivan Mota

Trem Fantasma. Sem vencer há mais de um mês, o Náutico enfrenta o Operário precisando voltar aos trilhos e somar seus primeiros pontos na Série B do Campeonato Brasileiro. A bola rola neste domingo (24) às 16h, nos Aflitos, em duelo válido pela terceira rodada da Segundona.

Separamos tudo sobre o próximo adversário alvirrubro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de uma setorista, jogadores para ficar de olho e muito mais do Fantasma.

O TIME

Somando uma vitória e um empate nas primeiras duas rodadas da Série B, o treinador Claudinei Oliveira pretende repetir pela terceira vez consecutiva a mesma escalação inicial no Operário. Mesmo tendo novas opções na partida contra os alvirrubros, como os meias Tomas Bastos, Marcelo, Giovanni Pavani e Rafael Oller, recuperados de lesões, a tendência é a manutenção da equipe que derrotou a Ponte Preta.

Provável escalação do Fantasma sinalização repetição do time (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Líder da primeira fase do Campeonato Paranaense e eliminado pelo Maringá nas semifinais da competição, o Operário marcou 23 gols nas 15 partidas que disputou pelo estadual. Na Série B, são três tentos marcados durante as duas rodadas. Valorizando a posse de bola e explorando os lançamentos longos, o time pode se postar em um 4-2-3-1 na momento de partir ao ataque.

Alvinegro partindo para o ataque postado em seu 4-2-3-1 inicial (Imagem: Premiere)

O alvinegro também pode avançar no 4-3-3 tradicional, mas tendo as linhas distantes. Os três homens de meio-campo podem variar o posicionamento, atuando em alguns momentos lado a lado, já na frente os dois extremos se aproximam dos meio-campistas para prosseguir com a jogada, deixando o centroavante mais isolado.

Fantasma também pode atacar em um 4-3-3 com as linhas distantes (Imagem: Brasileirão Play)

“A equipe joga com três homens na frente, os dois que atuam pela beirada jogam tanto na recomposição, como também nas jogadas com velocidade pelas pontas. A grande reclamação em relação ao ataque fica por conta da falta de presença dentro da área. A bola acabava não chegando, o que obrigava Paulo Sérgio a buscar jogo atrás, deixando a área vazia. Porém, desde a troca do treinador, a equipe vem melhorando”

Letícia Cabral, repórter da Rádio Lagoa Dourada FM

COMO DEFENDE

Com 11 gols sofridos em 15 jogos, o Operário teve uma das melhores defesas do Campeonato Paranaense. O time costuma se defender usando seu 4-2-3-1 inicial ou até mesmo em um 4-5-1 dependendo da situação do jogo, que deixa apenas o centroavante Paulo Sérgio livre de funções defensivas e mais isolado.

Marcação dos paranaenses no 4-2-3-1 (Imagem: Brasileirão Play)

Outra variação defensiva é formar num 4-1-4-1 com as linhas de quatro mais próximas. O volante André Lima joga entre a defesa e o meio, deixando assim os extremos e os demais meio-campistas voltando para fechar os espaços e neutralizando as investidas dos adversários, tanto pelo meio, como pelo lado do campo.

Operário se defende no 4-1-4-1 contra a Ponte Preta (Imagem: Brasileirão Play)

“A defesa passou por várias mudanças ao longo do começo de temporada. O técnico anterior fazia um esquema de rodízio da zaga, mas desde que Claudinei Oliveira assumiu, Thalles e Reniê se firmaram como titulares, dando mais consistência ao sistema defensivo. No começo do ano, sofreu muito com bolas aéreas, porém não tem tomado tantos sustos. Dependendo do adversário, também existe marcação individual nos jogadores destaques das equipes”

Letícia Cabral, repórter da Rádio Lagoa Dourada

PARA FICAR DE OLHO

Vanderlei (GOL) – Experiência no gol. Contratado ainda no começo de abril, o goleiro de 38 anos chegou ao Fantasma para disputa da Série B. Após várias temporadas de destaque pelo Santos, Vanderlei também passou por Grêmio e Vasco, onde não conseguiu manter uma boa regularidade. Agora, está no Operário para recuperar a melhor fase da carreira.

Fernando Neto (VOL) – Polivalente. Outra contração para a atual temporada, Fernando chegou ao clube após duas temporadas no Vitória. O atleta de 29 anos é conhecido por atuar em várias posições no campo. Além de volante, pode atuar mais avançado no meio-campo e também acumula a função de lateral-esquerdo se necessário.

Paulo Sérgio (ATA) – O matador. Revelado na base do Flamengo, o atacante de 32 anos já rodou por vários clubes, seja do Brasil ou do exterior, incluindo o próprio Náutico. Desde 2021 no alvinegro, o atleta vem conseguindo mostrar números interessantes atuando como centroavante, pois em 2022 são cinco gols em 16 jogos, além de ter dado uma assistência.

Créditos da foto principal: André Oito/OFEC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: