Dor de cotovelo: análise Juazeirense 1 x 0 Santa Cruz

Por: Ivan Mota

Nas ondas do rádio. O Santa Cruz segue sem saber o que é vitória na quarta divisão após derrota para a Juazeirense, se complicando ainda mais no Grupo A4. A partida desta quarta-feira (4) no Adauto Moraes, válida pela terceira rodada na Série D do Campeonato Brasileiro, foi decidida com um gol nos acréscimos marcado pelo atacante Nixon.

Para o duelo, o técnico Leston Júnior teve de realizar mudanças na equipe inicial em todos os setores. Na defesa, Júnior Sergipano ficou no banco após quadro de lombalgia, sendo substituído por Luan Bueno, enquanto Elyeser conseguiu efeito suspensivo e começou como opção, tendo Daniel Pereira estreando – ocupando o setor de Gilberto no meio – ao lado de Rodrigo Yuri. Tarcísio voltou à armação, já que Esquerdinha deixou o clube, além de Wescley no lugar de Ariel, pois saiu lesionado diante do ASA.

Time inicial do Mais Querido com dois estreantes (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Começo animador. O Santa Cruz iniciou o jogo partindo para cima já no primeiro minuto, chegando algumas vezes com perigo na área adversária. Aos sete minutos, Rodrigo Calaça fez grande defesa após finalização de Wescley. Rafael Furtado também se apresentou bem, tendo boas chances.

Com o passar do tempo, os donos da casa começaram a se encontrar na partida, também conseguindo chegar ao ataque e equilibrando a posse. Quando tiveram a bola, os pernambucanos se postaram em um 4-2-3-1, tendo Tarcísio jogando centralizado e Rodrigo Yuri se aproximando dos meias ofensivos, mas foram os baianos que começaram a controlar mais o ritmo.

Santa tentou avançar no seu 4-2-3-1 de base (Imagem: InStat TV)

Porém, a grande chance da primeira etapa foi do tricolor. Já aos 38 minutos, Rafael Furtado recebeu passe depois de bela jogada de Daniel Pereira, se livrou da marcação e chutou muito alto, por cima do gol. Logo depois, um susto para o torcedor coral. Após bate rebate na grande área, o Cancão de Fogo balançou as redes; jogada foi anulada por impedimento.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Tentando conter os avanços canconeiros, a Cobra seguiu postada em seu 4-2-3-1, tendo a presença de Wescley recuando para ajudar na marcação, ficando ao lado do volante Rodrigo Yuri. A partida prosseguiu sem gols até o fim da primeira etapa.

Tricolor tentou conter os ataques da Juazeirense (Imagem: InStat TV)

O segundo tempo teve um começo mais morno. Os dois times tinham bastante dificuldade para criar jogadas, com muitos erros de passe no campo de ataque. Quando o Cancão de Fogo conseguiu chegar próximo ao gol de Kléver, parou na forte marcação pernambucana, que se fechou em duas linhas de quatro; os extremos, Wescley e Matheuzinho, voltaram para ajudar na recomposição.

Recifenses se fecharam com duas linhas de quatro (Imagem: InStat TV)

Do meio para frente do segundo tempo, os corais passaram a dominar a partida, tendo maior posse e pressionando bastante em busca do primeiro gol. Aos 20 minutos, Rodrigo Yuri e Mateus Anderson fizeram boa jogada em contra-ataque. O ponta encontrou Raphael Macena livre de marcação, contudo a finalização foi novamente sobre a barra.

Apesar de estar melhor no jogo, o Santa Cruz pecou na hora da finalização e acabou sofrendo um duro golpe já nos acréscimos. Nixon, que entrou já na segunda etapa, aproveitou cruzamento de Thalison para finalizar rasteiro, sem chances para o goleiro do Mais Querido, abrindo o placar e sacramentando mais um péssimo resultado dos recifenses na competição nacional.

Créditos da foto principal: Bruno Lopes/Juazeirense

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: