Lucrativo: análise América-RN 0 x 0 Retrô

Por: Mateus Schuler

Líder invicto. O Retrô confirmou o bom momento na Série D do Campeonato Brasileiro, neste sábado (7), diante do América-RN na Arena das Dunas. Fora de casa, pela quarta rodada, a Fênix até perdeu os 100% no empate em 0 x 0, mas se manteve isolada no topo do Grupo A3 e sem sofrer nenhuma derrota.

Sem muitas novidades. Embalado pela sequência positiva, a Fênix foi para o jogo com apenas duas mudanças da vitória sobre o Globo na última rodada. Titulares, o lateral-esquerdo Mayk e o extremo Gustavo Ermel — autor do gol — perderam o espaço entre os 11 iniciais, tendo Guilherme e João Guilherme, respectivamente, como substitutos no 4-3-3.

Retroenses foram a campo com duas novidades (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Ao contrário do que era esperado, a partida começou bastante agitada, com os dois lados buscando atacar, mas ambos sem demonstrar poder criativo e mira calibrada. Apostando em uma postura reativa, o Retrô ficou mais no seu campo defensivo, chamando o América-RN durante maior parte do primeiro tempo para atacar.

Quando não teve a bola, a Fênix performou no 4-4-2 bem definido, tendo os blocos médios. Tentando se infiltrar na entrelinha, o Dragão foi quem teve as melhores chances da etapa inicial, todas vindo pelo direito de defesa azulina. A primeira foi de Téssio, que recebeu na entrada da área e chutou forte para intervenção em dois lances de Jean; depois, Frank bateu cruzado e também parou no goleiro.

Marcação retroense mostrou solidez ao longo da partida (Imagem: InStat TV)

Por apostarem no contra-ataque, os pernambucanos buscaram jogar mais no erro americano na tentativa de abrir vantagem no placar. Em um deles, a rede alvirrubra até balançou, porém a arbitragem impugnou — corretamente — a jogada: Renato disparou em velocidade e serviu Mascote, que arrematou na saída de Bruno; atacante estava impedido.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Para os 45 minutos finais, Dico Wooley decidiu não realizar nenhuma mexida, inclusive no plano tático, repetindo a proposta. Com isso, a equipe atacou na variação entre o 4-2-3-1 e o 3-4-3; posicionamento de Charles determinou a postura retroense sob a posse. Apesar de preencher bem os espaços, o time pouco agrediu.

Azulinos tiveram variação ao chegar no campo ofensivo (Imagem: InStat TV)

Jogando com tranquilidade, a equipe de Camaragibe foi se mostrando bem segura, neutralizando bem as investidas dos potiguares e atacando poucas vezes. Para renovar o fôlego, o comandante promoveu três alterações de vez: Ruan, Augusto Potiguar e Mayk foram acionados e ganharam vagas de João Guilherme, Pedro Costa e Guilherme, respectivamente.

Com novidades nas laterais, o Retrô tentou mostrar melhor poder ofensivo, já que a criatividade foi praticamente nula durante todo o confronto. Na posse, a Fênix formou em muitos momentos um 4-2-4, usando a ligação direta para assustar a meta adversária; entretanto apresentou erros na transição e o zero não saiu do marcador.

Mesmo se impondo, pernambucanos não foram criativos (Imagem: InStat TV)

Créditos da foto principal: Junior Santos/Retrô FC Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: