Presente de Dia das Mães: análise Santa Cruz 3 x 2 Atlético-BA

Por: Ivan Mota

O Santa Cruz reincorporou a alcunha de “Terror do Nordeste” e venceu o Atlético-BA, de virada, chegando à primeira vitória na Série D do Campeonato Brasileiro. Gols do confronto, realizado neste domingo (8), no Arruda, foram marcados por Raphael Macena, duas vezes, e Matheuzinho pelos corais, enquanto Hadrian descontou para o Carcará.

Leston Júnior escalou o Tricolor com duas mudanças importantes. Edson Ratinho voltou ao time titular na lateral direita substituindo Marcos Martins, fora da partida por conta de contusão na coxa. A outra novidade foi Raphael Macena no comando de ataque, deixando Rafael Furtado como alternativa no banco de reservas. O restante foi o mesmo da derrota por 1 x 0 diante da Juazeirense.

Escalação inicial do Mais Querido (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Primeiro tempo bastante movimentado. A partida iniciou quente no Arruda. Quando não teve a posse de bola, o Santa Cruz se postou no seu 4-2-3-1 de base, com Wescley atuando mais centralizado. E, logo aos cinco minutos, o Tricolor teve uma grande chance. Matheuzinho aproveitou falha da defesa e driblou o goleiro, mas bateu para fora.

E o castigo pela oportunidade perdida veio em seguida. Giovane cruzou pela esquerda e encontrou Hadrian livre entre os zagueiros. O camisa 10 mandou de cabeça tirando de Kléver e abriu o placar. Muito nervosos em campo, os donos da casa até chegaram ao ataque, porém não conseguiram finalizar com perigo.

Corais se defenderam no 4-2-3-1 (Imagem: InStat TV)

Hadrian estava inspirado. Aos 25 minutos, o jogador do Carcará acertou um belo chute da entrada da área para ampliar o placar. Quando tudo pareceu se encaminhar para mais uma derrota, Tarcísio sofreu pênalti após chegada dura do zagueiro Bruno. Raphael Macena foi para a bola e descontou, dando um novo respiro.

Pouco antes de conseguir o empate, os pernambucanos se postaram no 4-2-3-1 também no ataque. E, em contragolpe veloz, Raphael Macena avançou e cruzou na medida para Matheuzinho. Dessa vez, entretanto, o camisa 11 não desperdiçou, empatando o placar, renovando as esperanças dos torcedores presentes.

Santa Cruz postado no 4-2-3-1 pouco antes do empate (Imagem: InStat TV)

Seguindo o bom momento, o Santa Cruz conseguiu a virada logo aos cinco minutos da etapa final e novamente com Raphael Macena. Dessa vez, o centroavante aproveitou o rebote do goleiro após um chute de Matheuzinho para virar o jogo.

Percebendo a fragilidade do adversário, a Cobra Coral até demonstrou mais vontade, se postando num 4-3-3 com Elyeser, que entrou no segundo tempo, jogando avançado no meio de campo. Rafael Furtado, também acionado na segunda etapa, teve ótimas chances para ampliar a vantagem, contudo não aproveitou.

Tricolor avançou postado no 4-3-3 (Imagem: InStat TV)

O tempo foi passando e o duelo, assim, ganhou ares dramáticos. O Carcará baiano passou a ter mais a posse de bola, chegando em alguns momentos com bastante perigo. O Tricolor também teve as chances, porém continuou pecando na finalização, deixando assim a torcida presente ao Arruda num nível alto de apreensão.

Nos minutos finais a partida seguiu bastante perigosa, obrigando o Santa Cruz a se fechar em um 4-4-2 defensivo, com os pontas recuando e Elyeser jogando um pouco mais avançado. O Atlético até teve a chance de empatar já aos 45 minutos, mas Diego finalizou muito mal depois de ficar em frente ao goleiro Kléver, mantendo o resultado até o apito final.

Cobra Coral se defendeu no 4-4-2 nos minutos finais (Imagem: InStat TV)

Créditos da foto principal: Rafael Melo/Santa Cruz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: