Sport na Série B: como joga taticamente o CRB

Por: Mateus Schuler

Tapete vermelho. Fazendo boa campanha, o Sport reencontra Daniel Paulista em duelo diante do CRB para se manter no G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Partida entre nordestinos está marcada para esta segunda-feira (23) às 20h, na Ilha do Retiro, pela abertura da 9ª rodada da Segundona.

Separamos tudo sobre o adversário rubro-negro: principais posicionamentos táticos, estilo de jogo, números, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Galo da Pajuçara.

O TIME

Indefinido. Mesmo somando a segunda vitória na estreia de Daniel Paulista, o técnico tem dor de cabeça para confirmar a equipe titular: são duas dúvidas, uma por lesão e outra para definição do substituto de um lesionado. Na lateral-direita, Raul Prata disputa vaga com Reginaldo, pois sentiu dores no joelho, já Uillian Correia e Rafael Longuine concorrem por um lugar no meio-campo no 4-3-3, substituindo Maicon, vetado após lesão no posterior da coxa.

Escalação inicial dos alagoanos não está confirmada (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Com apenas uma partida à frente do CRB, Daniel Paulista já vem dando sua cara. Apesar de vice-lanterna, o time marcou seis gols, o mesmo número do Sport, terceiro colocado na tabela. O Galo é o time que menos produz tendo a bola no pé, já que deu 76 finalizações até o momento, o menor número na competição.

Laterais ajudam na construção ofensiva regatiana (Imagem: SporTV/Premiere)

Os alvirrubros praticamente seguiram na média dos chutes, pois arrematou 10 vezes contra 9,4 de média, muito pela postura proposta pelo comandante. Daniel sinalizou a formação de um 4-2-3-1, tendo o meia central quase como armador, com os meio-campistas apoiados pelos laterais na criação. Outra alternativa é a manutenção do 4-3-3 de base, mas sem auxílio nos lados do campo para infiltrar.

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

Meio-campistas tentam dar verticalidade às jogadas (Imagem: SporTV/Premiere)

“A formação da trinca ofensiva e a presença de um jogador no meio para fazer a transição é a principal característica. Além disso, é importante a presença de um centroavante. Anselmo Ramon é o diferencial para conquista de pontos importantes e a expectativa é correspondida desde o Estadual”

Taynã Melo, editor-chefe do Desporto Alagoano

COMO DEFENDE

Ainda que tenha vencido sem ser vazado no jogo diante do Londrina, o Galo da Pajuçara possui números ruins na fase defensiva, sendo a pior defesa por ter sofrido 13 gols. Além disso, é quem mais tem finalizações contra a própria meta, um total de 123, gerando média de 15,4 por partida; na estreia, o novo comandante regatiano limitou o Tubarão a 12 arremates, apresentando uma ínfima melhora.

Defesa busca evitar verticalidade adversária no 4-1-4-1 (Imagem: SporTV/Premiere)

“Bem como a trinca é fundamental ao ataque, a primeira linha de defesa com quatro marcadores é vital. A volta dos volantes é fundamental para desarmar e iniciar assim um contragolpe. Diante do Londrina, foi predominante a marcação organizada no círculo central para neutralizar a movimentação da equipe paranaense”

Taynã Melo, editor-chefe do Desporto Alagoano
Compactação do Galo para fechar o máximo de espaços (Imagem: SporTV/Premiere)

Muito da redução se deve às posturas montadas pelo treinador. Sem a bola, o time ficou, mais frequentemente, no 4-1-4-1, buscando evitar verticalização das jogadas ofensivas dos paranaenses. Outra alternativa, porém fechando brechas para neutralizar infiltrações, é a formação de um 4-5-1 com blocos médio/baixos.

PARA FICAR DE OLHO

Guilherme Romão (LE) – Titular absoluto atuando no lado esquerdo, o lateral é importante tanto na defesa como no ataque, com fator importante para a construção de jogadas e cruzamentos. Com Romão em campo, o CRB ganha muito, principalmente em ofensividade, pois é quem mais aparece para dar suporte no setor ofensivo.

Uillian Correia (MC) – Última contratação da equipe para disputa da Série B, o meio-campista jogou somente em três partidas, mas tem ganho mais espaço e deve ser titular contra o Sport. Sua entrada possibilita uma melhora na qualidade para condução das jogadas, com passes curtos e longos, que procuram jogadores livres, além da experiência.

Anselmo Ramon (ATA) – Com 10 gols feitos em 24 jogos, o centroavante tem a titularidade irretocável por fazer bem o que se pede: gols. Gols importantes na conquista do Campeonato Alagoano e durante a campanha da Copa do Nordeste, sendo eliminado pelo próprio Sport nas semifinais, Anselmo Ramon garantiu a vitória do Galo na estreia de Daniel Paulista e tende a ganhar mais importância com o novo treinador.

Créditos da foto principal: Francisco Cedrim/CRB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: